Smith diz que já foi comunicado de que não fica na Tech 3

Mesmo antes do início da temporada de 2016, piloto britânico fala que chefe do time já confirmou sua saída para 2017

Em uma coluna para o site oficial da MotoGP, o britânico Bradley Smith - melhor piloto satélite no ano passado após terminar o campeonato em sexto - disse que sua saída da equipe Tech 3 é praticamente certa ao fim de 2016.

"Esta é a primeira vez que começo uma temporada em uma situação onde parece quase certo que mudarei de equipe no ano seguinte”, escreveu.

“Eu estou com a Monster Yamaha Tech 3 há cinco anos, dois na Moto2 e três na MotoGP. Este será o meu quarto com eles na MotoGP, e parece que é hora de seguir em frente para ambas as partes.”

"Eu tive um tempo absolutamente brilhante aqui, mas o chefe da equipe, Herve Poncharal, deixou claro que não vai renovar meu contrato no próximo ano por melhor que eu vá. A Tech 3 é usada pela Yamaha para trazer jovens talentos e eu vou estar com 26 anos até o final desta temporada. Eu gostaria de ser, mas não sou mais considerado um jovem talento.”

"É uma situação assustadora, mas é assim que caminha o paddock de MotoGP. E isso me dá ainda mais motivação, mas não que eu precisasse. É uma situação emocionante por conta do meu desempenho na última temporada. Eu estou em uma posição muito forte, que me dá muita confiança.”

“Eu lentamente descobri o que precisava para ser rápido".

Com o Pol Espargaró contratado diretamente da Yamaha até o ano de 2017, o lugar de Smith poderá ser de Alex Rins ou Jonas Folger da Moto2 no próximo ano.

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias MotoGP
Pilotos Bradley Smith
Tipo de artigo Últimas notícias