Smith: Ser piloto de fábrica é mais difícil do que esperava

compartilhar
comentários
Smith: Ser piloto de fábrica é mais difícil do que esperava
Por: Lewis Duncan
Traduzido por: Gabriel Lima
31 de dez de 2017 14:08

Na KTM em 2017, piloto britânico diz que subestimou desafio de desenvolver nova moto competindo

Bradley Smith, Red Bull KTM Factory Racing
Bradley Smith, Red Bull KTM Factory Racing
Bradley Smith, Red Bull KTM Factory Racing
Bradley Smith, Red Bull KTM Factory Racing
Bradley Smith, Red Bull KTM Factory Racing
Bradley Smith, Red Bull KTM Factory Racing
Bradley Smith, Red Bull KTM Factory Racing

Depois de quatro anos na equipe Tech 3, satélite da Yamaha, Bradley Smith embarcou em um novo desafio em 2017. Ele foi para a KTM, no ano da entrada da montadora austríaca na MotoGP.

O piloto admite que o desafio de desenvolver uma moto enquanto competia foi mais complicado do que imaginava.

"Pela primeira vez, penso que estou realmente ansioso para as férias pós-temporada, precisava disso", disse Smith.

"Não sei se são os testes extras que fazemos, ou a tensão extra de ser uma equipe em desenvolvimento, ou por ser um time de fábrica. Certamente, foi muito mais exigente mentalmente e fisicamente do que eu imaginava.”

"Incrivelmente, eu diria que sim, certamente foi uma ótima diversão. Aprendi muito, aproveitei o processo.”

"Certamente abriu meus olhos de muitas maneiras, mas você começa a entender que quando está em uma moto satélite você tem coisas, em muitos aspectos, muito mais facilmente do que você acha.”

"Você nunca terá o melhor, mas você tem um pacote incrível com nenhum defeito nele."

Smith confessou que a maior mudança que teve como piloto em 2017 foi perceber que cada fim de semana era efetivamente uma sessão de teste, algo que achou difícil.

"A maior mudança foi na diferença entre testes e corridas, e encontrar esse equilíbrio mental para distinguir as duas coisas", disse ele.

"Eu acho que era algo que eu não estava fazendo um trabalho muito bom. Eu estava pensando em uma imagem maior em vez de curto prazo, mas no final do dia ambos estavam sendo afetados.”

"Às vezes, é melhor que o piloto se concentre em curto prazo e a equipe se concentre mais no longo prazo. Esse é o seu trabalho, ou pelo menos o trabalho do piloto de testes.”

"Então, distinguir entre esses dois para mim foi a maior diferença, e uma das coisas mais difíceis para mim neste ano".

Reportagem adicional por Gerald Dirnbeck

Próxima MotoGP matéria
Ducati diz que mudança na regra dos testes é “desrespeitosa”

Previous article

Ducati diz que mudança na regra dos testes é “desrespeitosa”

Next article

Márquez: “O que me faria sair da Honda? Não poder ganhar”

Márquez: “O que me faria sair da Honda? Não poder ganhar”
Load comments

Sobre esta matéria

Categoria MotoGP
Pilotos Bradley Smith
Equipes Red Bull KTM Factory Racing (MXGP)
Autor Lewis Duncan
Tipo de matéria Últimas notícias