Suzuki está “otimista” em ter equipe satélite para 2019

compartilhar
comentários
Suzuki está “otimista” em ter equipe satélite para 2019
Oriol Puigdemont
Por: Oriol Puigdemont
25 de fev de 2018 18:41

Davide Brivio diz que está otimista que a marca japonesa ganhe uma operação satélite para 2019, sugerindo que um acordo poderá ser concluído nas próximas semanas

Davide Brivio, Suzuki MotoGP Team Manager
Andrea Iannone, Team Suzuki MotoGP
Bike of Alex Rins, Team Suzuki MotoGP
Alex Rins, Team Suzuki MotoGP
Alex Rins, Team Suzuki MotoGP
Alex Rins, Team Suzuki MotoGP
Alex Rins, Team Suzuki MotoGP

Depois de uma temporada desastrosa em 2017, quando não conseguiu estar presente em um pódio sequer, o chefe da Suzuki, Davide Brivio, admitiu que a equipe teve dificuldades por não ter uma equipe satélite para auxiliar no desenvolvimento das motos.

Enquanto a Suzuki há muito tempo expressou interesse em estabelecer uma segunda equipe, Brivio indicou que um acordo para 2019 pode não estar longe em uma entrevista recente ao Motorsport.com.

"Nosso objetivo principal é estabelecer uma equipe satélite para 2019", disse ele. "É apenas uma questão de encontrar os recursos necessários. Estou bastante otimista, mais do que no ano passado.”

"Uma equipe satélite nos ajudaria muito porque permitiria que a Suzuki tenha mais dados e seguisse diferentes direções de desenvolvimento ao mesmo tempo.”

"Nós só precisamos descobrir exatamente o que isso significaria em termos de peças, engenheiros e assim por diante."

Os três candidatos realistas para unir forças com a Suzuki são Marc VDS, que atualmente opera com a Honda, e as satélites da Ducati Angel Nieto (Aspar) e Avintia.

Enquanto tanto a Nieto como a Avintia manifestaram interesse em substituir a Tech 3 como satélite da Yamaha, a Marc VDS sugeriu que estava procurando um compromisso de longo prazo, o que poderia torná-la candidata ideal para ser parceira da Suzuki.

"O que queremos é nos ligar a um fabricante que nos ofereça um projeto de longo prazo", disse um porta-voz da equipe belga.

Suzuki, KTM e Aprilia atualmente apenas operam suas próprias motos, mas o promotor da MotoGP, a Dorna, está interessada em ver que todos os seis fabricantes tenham quatro máquinas cada.

A KTM foi fortemente inclinada a se tornar a nova sócia da Tech 3 para 2019 na sequência da divisão da equipe francesa com o parceiro de longa data, a Yamaha, o que deixaria apenas a Aprilia na necessidade de encontrar uma equipe, caso o negócio da Suzuki se confirme.

Próxima MotoGP matéria
Márquez aposta que Nakagami será o melhor novato da MotoGP

Previous article

Márquez aposta que Nakagami será o melhor novato da MotoGP

Next article

Márquez confirma novo contrato com Honda na MotoGP até 2020

Márquez confirma novo contrato com Honda na MotoGP até 2020
Load comments

Sobre esta matéria

Categoria MotoGP
Equipes Team Suzuki Ecstar MotoGP
Autor Oriol Puigdemont
Tipo de matéria Últimas notícias