Suzuki reconhece má fase, mas apoia Iannone em adaptação

Chefe da equipe japonesa diz que moto tem potencial para conquistar resultados melhores do que os atuais

Com algumas quedas no início deste ano, Andrea Iannone e a Suzuki se encontram em situação desfavorável neste campeonato. A equipe tem apenas 16 pontos juntando os dois pilotos após quatro provas enquanto no ano passado tinha 65 com Maverick Viñales e Aleix Espargaró.

Reconhecendo o papel de Viñales no sucesso da Suzuki em 2016, Davide Brivio, chefe da escuderia, não acredita que o time tenha dado um passo atrás no desempenho.

"Eu não acho que a Suzuki é tão ruim quanto pode parecer se olharmos para os números", disse Brivio ao Motorsport.com. "Andrea tem lutado por pódios e ganhou uma corrida com a Ducati. Nossa moto também foi capaz de estar na frente no ano passado com Maverick.”

"Agora estamos vendo que tipo de piloto Maverick é, mas nós já sabíamos disso. O que está acontecendo é que ainda não encontramos a conexão perfeita entre Andrea e nossa moto.”

"Mas se analisarmos as corridas, podemos ver que as coisas não estão indo tão mal como refletido na classificação."

Iannone chegou à Suzuki para liderar a equipe como substituto de Viñales, e Brivio acredita que ajustar-se à nova moto esteja lhe dando problemas.

"Andrea está passando por uma nova situação", disse ele. "Ele é o líder e tem toda a responsabilidade. Agora, a lesão de Alex Rins e o fato de não ter uma estrutura de equipe satélite o coloca como o único piloto a definir a direção adequada.”

"Não há outra referência para ele, e esta situação é ainda mais complicada."

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias MotoGP
Equipes Team Suzuki MotoGP
Tipo de artigo Últimas notícias