Viñales confia: “não estamos longe de Márquez”

compartilhar
comentários
Viñales confia: “não estamos longe de Márquez”
David Gruz
Por: David Gruz
24 de abr de 2018 14:09

Segundo lugar nos EUA anima piloto espanhol da Yamaha para sequência do mundial deste ano

Maverick Viñales, Yamaha Factory Racing
Maverick Viñales, Yamaha Factory Racing, Valentino Rossi, Yamaha Factory Racing
Maverick Viñales, Yamaha Factory Racing, Valentino Rossi, Yamaha Factory Racing
Maverick Viñales, Yamaha Factory Racing
Podium: Maverick Viñales, Yamaha Factory Racing
Maverick Viñales, Yamaha Factory Racing
Maverick Viñales, Yamaha Factory Racing
Podium: Maverick Viñales, Yamaha Factory Racing

A boa corrida conseguida no último final de semana em Austin animou o espanhol Maverick Viñales. O piloto, que não havia iniciado bem neste ano, se vê agora mais capaz de ir para cima do compatriota da Honda, Marc Márquez – o mais veloz nos EUA.

Viñales expressou otimismo para a próxima etapa, no circuito de Jerez, dada a recente recuperação da Yamaha.

"Sabemos que melhoramos bastante desde a Argentina e temos um caminho a percorrer para melhorar ainda mais", disse Viñales, cuja última vitória na MotoGP foi em Le Mans, em maio de 2017.

"Tudo está mudando, nossa maneira de encarar o fim de semana também. Posso sentir o cheiro da vitória. Agora temos que melhorar para dar outro pequeno passo em Jerez. Parece que a aderência vai ser boa lá, e quando é assim a nossa moto voa.”

"Eu acho que é uma pista que se encaixa muito bem para nossa moto e vamos tentar o nosso melhor."

Viñales disse que a Yamaha deu um grande passo na eletrônica – uma área que Rossi destacou anteriormente como uma fraqueza. O espanhol havia pedido uma M1 mais "selvagem" após o GP da Argentina.

"Fizemos uma grande melhoria na eletrônica", disse Viñales. "Começamos a entender como ir rápido na Yamaha de 2018. O modo como trabalhamos é um pouco diferente, sendo mais agressivos e arriscando um pouco mais”.

"A equipe se recuperou bem desde a primeira corrida, melhoramos os pontos fracos da moto que tivemos no Catar e na Argentina e isso é muito importante."

Viñales acrescentou que ficar em segundo em Austin foi um "grande alívio para a equipe" depois de um início lento do ano.

"Sabíamos que Austin era um circuito difícil para a nossa moto e salvamos", disse ele. "Tivemos uma boa corrida e temos que estar felizes. Não estamos longe de Márquez".

Reportagem adicional por Oriol Puigdemont

Próxima MotoGP matéria
Dovizioso sobre renovação: "Não é a mim que devem perguntar"

Previous article

Dovizioso sobre renovação: "Não é a mim que devem perguntar"

Next article

Dovizioso rejeita oferta inicial da Ducati para renovação

Dovizioso rejeita oferta inicial da Ducati para renovação
Load comments