Viñales: Moto da Yamaha sempre foi grande demais para mim

compartilhar
comentários
Viñales: Moto da Yamaha sempre foi grande demais para mim
Por:
13 de jan de 2019 10:15

Piloto espanhol diz que pediu para sua equipe uma moto um pouco mais curta que a do último ano

Maverick Viñales disse que solicitou que a moto 2019 da Yamaha seja reduzida, porque sente que o M1 existente é demasiadamente grande para ele.

Nas suas duas primeiras temporadas como piloto da Yamaha, Viñales andou em uma moto desenhada principalmente em torno da estrutura de seu companheiro de equipe Valentino Rossi, que é consideravelmente mais alto que ele.

Com 180cm, Rossi está entre os pilotos mais altos do atual grid da MotoGP, em contraste com Viñales, que tem apenas 165cm.

Agora, Viñales, que está sob contrato na Yamaha até o final de 2020, pediu à marca Iwata que lhe fornecesse uma moto mais adequada para alguém de sua estatura.

"Desde o início, pedi à Yamaha uma moto menor, porque a que eu estava pilotando até agora era grande demais para mim", disse Viñales ao Motorsport.com.

“Lembro-me de que me adaptei perfeitamente à Suzuki e conseguia chegar a todos os lugares, enquanto com a M1 senti que tinha muita moto. É difícil mudar a moto como um todo, mas se considerarmos o motor, alguns detalhes e algumas coisas da aerodinâmica, acho que a diferença pode ser muito importante”.

Maverick Viñales, Yamaha Factory Racing, Ramon Forcada

Maverick Viñales, Yamaha Factory Racing, Ramon Forcada

Photo by: Gold and Goose / LAT Images

Viñales entra na temporada de 2019 com um novo número de corrida - o 12, substituindo seu tradicionais 25 - e um novo chefe de equipe, com Esteban Garcia sendo trazido a bordo para substituir Ramon Forcada (foto acima, à direita).

O antigo campeão de 125cc Julian Simon também irá trabalhar como treinador de pilotos. Mas Viñales admitiu que as circunstâncias da partida de Forcada, que foi anunciada no meio da temporada e levou a uma grande fissura entre os dois, poderia ter sido melhor resolvida.

“Quando ficou claro que Ramon Forcada não ia mais trabalhar comigo, as coisas não correram bem”, ele refletiu.

“Supunha-se que a decisão era minha, mas não posso decidir unilateralmente isso. Foi uma decisão tomada com a Yamaha. A tensão que experimentamos foi desnecessária.”

“Tecnicamente, é muito difícil encontrar alguém melhor que ele, mas eu fui visto como o único responsável por ele sair, e não foi assim. Isso nos fez ter um mau momento.”

Viñales também prometeu ser mais insistente com seus pedidos técnicos, após um forte fim de ano em 2018, que resultou na única vitória da Yamaha no ano, em Phillip Island.

“No início de 2018 eu deveria ter sido mais convincente com as decisões técnicas, por exemplo, quando pedi para testar o motor de 2016 novamente”, admitiu.

"Eu não era teimoso o suficiente e eu paguei caro por isso."

Maverick Viñales, Yamaha Factory Racing

Maverick Viñales, Yamaha Factory Racing

Photo by: Gold and Goose / LAT Images

Next article
Márquez diz que pensa em correr no Dakar no futuro

Previous article

Márquez diz que pensa em correr no Dakar no futuro

Next article

Ducati: Petrucci, Miller e Bagnaia disputarão 2ª moto oficial de 2020

Ducati: Petrucci, Miller e Bagnaia disputarão 2ª moto oficial de 2020
Load comments

Sobre esta matéria

Categoria MotoGP
Pilotos Maverick Viñales Shop Now
Equipes Movistar Yamaha MotoGP
Autor Oriol Puigdemont