Yamaha reconhece que escuta mais Rossi do que Viñales

compartilhar
comentários
Yamaha reconhece que escuta mais Rossi do que Viñales
Oriol Puigdemont
Por: Oriol Puigdemont
Traduzido por: Daniel Betting
8 de fev de 2018 16:11

Equipe Yamaha admite que a experiência de Valentino Rossi faz com que a opinião do italiano tenha mais peso do que a de Maverick Viñales no desenvolvimento da moto

Maverick Viñales, Yamaha Factory Racing
Valentino Rossi, Yamaha Factory Racing
Maverick Viñales, Yamaha Factory Racing
Valentino Rossi, Yamaha Factory Racing
Valentino Rossi, Yamaha Factory Racing helmet
Valentino Rossi, Yamaha Factory Racing
Valentino Rossi, Yamaha Factory Racing

A segunda rodada de testes de 2018, que acontecerá na próxima semana na Tailândia, servirá, entre outras coisas, para tirar mais conclusões sobre o potencial real da nova Yamaha M1.

No primeiro contato ocorrido há apenas alguns dias em Sepang, os dois primeiros dias não poderiam ter sido mais positivos. O problema foi o terceiro, que de alguma forma acordou os fantasmas que atormentaram a marca japonesa no ano passado, principalmente pela falta de tração em condições muito quentes.

"Eu pensava que poderia ir mais rápido (do que no dia anterior) e a realidade foi que tivemos um pior momento. Temos que entender por que. Nós não sabemos o que aconteceu", disse Valentino Rossi. Seu parceiro estava ainda mais irritado e, de fato, abortou uma corrida simulada: "Eu decidi parar porque os tempos não eram os que eles tinham de ser", disse Maverick Viñales.

Esperando ver como o protótipo mudou nestes dez dias, a Yamaha vive dependente Rossi em todos os sentidos. Ainda mais, se levarmos em conta que a Viñales anunciou sua renovação até 2020 antes de ir para a Malásia, e que Il Dottore deve fazer o mesmo, provavelmente por mais um ano.

Enquanto tudo parece ser canalizado para que o #46 adie sua retirada um pouco mais, a equipe se voltou para o diagnóstico que o italiano fez da moto.

Na verdade, a equipe não há nenhum problema em admitir que a experiência do piloto de Tavullia, sete vezes campeão mundial da categoria principal, faz dele a voz mais autorizada dentro da garagem quando se trata de marcar a linha a seguir no que diz respeito à evolução da M1.

"É normal que o diagnóstico da Valentino seja mais importante do que o que Maverick faz. Rossi tem 39 anos e Viñales, 23. Maverick deve aprender com isso e tirar proveito. Também é verdade que cada piloto tem seu próprio estilo de condução e precisa de algumas coisas específicas. Mas a Yamaha apenas se comporta de uma maneira e, se a base for boa, será boa para ambos", explica Massimo Meregalli, diretor da equipe Yamaha, falando para o Motorsport.com.

Próxima MotoGP matéria
Stoner: nível da MotoGP não subiu desde minha saída

Previous article

Stoner: nível da MotoGP não subiu desde minha saída

Next article

Redding: Em Sepang consegui melhorar a cada dia

Redding: Em Sepang consegui melhorar a cada dia
Load comments