Yamaha substitui Rossi por Van Der Mark em Aragón

Time japonês decide dar chance a campeão mundial de Supersport de 2014 após oportunidade a outros pilotos

Mesmo com uma pequena esperança de que Valentino Rossi pudesse retornar à MotoGP já na próxima corrida, após declarações do italiano de que tentaria fazer os testes físicos na quinta-feira da próxima prova, em Aragón, a Yamaha decidiu ser mais prudente.

O time anunciou no início desta segunda-feira (11) que irá substituir o nove vezes campeão do mundo pelo o holandês Michael Van Der Mark, que atualmente compete pela Yamaha no Mundial de Superbike.

"Sendo praticamente impossível que Valentino esteja apto para corrida em Aragón, a Yamaha decidiu procurar um substituto capaz dentro de seu próprio grupo de pilotos contratados", disse Jarvis.

"Nós decidimos que Michael van der Mark deveria ter a oportunidade desta vez.”

"Nunca é fácil intervir para substituir outro piloto e ainda mais difícil de substituir Valentino Rossi, mas acreditamos que Michael tenha todas as credenciais e experiência para fazer um bom trabalho.”

"Vamos dar a ele o nosso melhor apoio e desejar todos os êxitos para esta oportunidade emocionante."

Van der Mark juntou-se à Yamaha no Mundial de Superbike para 2017, tendo já competido pela Honda, equipe na qual ganhou o título de 2014 do Mundial de Supersport e conseguiu nove pódios na Superbike.

Ele atualmente está em sétimo na temporada deste ano, dois lugares atrás do companheiro de equipe, Alex Lowes - que atuou como substituto de Bradley Smith na Tech 3 Yamaha no ano passado.

Lowes e van der Mark ajudaram a Yamaha a ganhar as 8 Horas de Suzuka neste ano. Esta foi a terceira vitória do holandês na corrida, já que ele também registrou dois triunfos anteriores com a Honda em 2013 e 2014.

"Eu nunca subi uma moto de MotoGP antes, então esta será uma experiência completamente nova para mim", disse van der Mark.

"Estou muito curioso para ver o que é andar em uma máquina deste tipo. Eu acho que não será fácil ir direto para uma sessão de treino oficial sem qualquer experiência prévia.”

"No entanto, estou muito agradecido pela Yamaha ter me dado esta oportunidade. Estou certo de que será uma ótima experiência de aprendizagem."

A ausência de Rossi em Misano o deixou 42 pontos atrás dos líderes do campeonato da MotoGP, Marc Marquez e Andrea Dovizioso, com cinco corridas para o fim.

Ele também está agora a 26 pontos de seu companheiro Maverick Vinales, que se classificou na pole em Misano e terminou a corrida em quarto lugar.

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias MotoGP
Tipo de artigo Últimas notícias