Zarco alcançou “limite” com Yamaha de 2016

compartilhar
comentários
Zarco alcançou “limite” com Yamaha de 2016
Jamie Klein
Por: Jamie Klein
23 de out de 2018 21:03

Francês diz que sua equipe não tem mais apoio de fabricante japonesa, e que precisa se focar em melhorar com o que tem

Depois de se classificar em segundo para o GP do Japão no último final de semana, uma largada ruim colocou imediatamente Johann Zarco logo atrás dos ponteiros, após ele e Jack Miller, na mesma linha, quase se tocarem. No fim, uma subsequente melhoria no ritmo chegou tarde demais para que ele conseguisse um resultado melhor. Ele teve de se contentar com o sexto posto.

"As quatro primeiras curvas foram uma pena", disse Zarco. "Eu estava do lado de fora na primeira e também na segunda frenagem. Eu não me senti confortável para fazer a curva, e perdi muitas posições naquele momento”.

"Eu não pude estar com o primeiro grupo no começo. Mesmo que perdesse posições, eu deveria ter ficado com eles, mas não fui capaz de fazer isso. Depois da meia distância, melhorei meu ritmo, mas não o suficiente.”

"Eu queria atacar Valentino Rossi no final, tentar ultrapassá-lo e lutar um pouco com ele na última volta, mas Álvaro Bautista me ultrapassou um pouco antes e perdemos contato com Valentino. Uma corrida difícil do começo ao fim. Eu queria liderar a corrida, mas não pude."

Perguntado se seu início ruim o derrubou, Zarco respondeu: "não. Na minha cabeça, mesmo que eu não pudesse liderar a corrida, eu não estava perdido. Fiquei bem concentrado e, mesmo que estivesse atrás, não seria ruim.”

"Mas não, eu não posso fazer mais. Estamos no limite do que temos."

Com o próprio Zarco e a equipe Tech 3 deixando a Yamaha para se juntar à KTM, Zarco diz que a equipe não está mais sendo ajudada pela fábrica de Iwata.

"Não há trabalho próximo com a equipe da fábrica, porque estou saindo e a equipe está deixando a Yamaha, então temos que terminar as corridas", disse ele.

"Não estamos melhorando, estamos apenas aproveitando os bons momentos quando os bons tempos chegam. Aqui era uma boa pista."

Zarco perdeu terreno na luta para ser o melhor piloto independente na classificação deste ano para Cal Crutchlow, que se beneficiou do acidente de Andrea Dovizioso para terminar em segundo, atrás do recém-coroado campeão Marc Márquez.

Crutchlow agora tem uma vantagem de 15 pontos sobre a Zarco, com três corridas a serem disputadas em 2018.

Next article
Presidente da Honda quer Márquez na equipe “para sempre”

Previous article

Presidente da Honda quer Márquez na equipe “para sempre”

Next article

Lorenzo passa por operação na mão esquerda na Espanha

Lorenzo passa por operação na mão esquerda na Espanha
Load comments

Sobre esta matéria

Categoria MotoGP
Evento GP do Japão
Pilotos Johann Zarco
Equipes Monster Yamaha Tech 3
Autor Jamie Klein
Tipo de matéria Últimas notícias