Ford usa experiência da F1 para desenvolver novo Mustang

compartilhar
comentários
Ford usa experiência da F1 para desenvolver novo Mustang
Por: Tom Errington
18 de abr de 2018 21:33

Fabricante revelou que conta com ex-profissional da Fórmula 1 para ajudar a desenvolver o Mustang para a Cup em 2019

Tommy Joseph, com passagem pela Red Bull, Williams, Sauber e Honda, se juntou à Ford em fevereiro de 2017 em uma função no departamento de aerodinâmica, para trabalhar no projeto da companhia para o novo carro de 2019.

Joseph então liderou o programa da Mustang, trabalhando na área da NASCAR da Ford, que inclui o apoio das equipes Penske, Wood Brothers, Roush Fenway Racing e a Stewart-Haas Racing.

O diretor global da Ford Performance, Mark Rushbrook, diz que a experiência de Joseph na F1 tem sido vital.

"A contratação de Joseph faz parte para levar nosso programa até onde queremos estar com este carro em 2019", disse ele.

“O contratamos há cerca de um ano e meio. Ele veio da Fórmula 1 com experiência nas mais recentes técnicas aerodinâmicas, então demos a ele um pouco de tempo para se familiarizar com nossas equipes da NASCAR.”

“Ele é um engenheiro muito inteligente, um líder muito bom em termos de inclusão com todas as equipes. Então, ele lidera o programa com o engajamento ativo de todas os times.”

"Ele tem sido muito bom em reunir todos eles semanalmente, mantendo todo mundo alinhado de onde o programa está indo, obtendo todas as informações sobre o que mais precisamos fazer, que não podemos fazer e, em seguida, colocando as coisas em ordem.”

"Não acho que poderíamos ter feito esse programa no nível em que estamos antes de Tommy se juntar à nossa equipe. Não poderíamos fazer sem o engajamento ativo de todos os líderes de aerodinâmica das nossas equipes.”

“Todas essas pessoas e todas essas ferramentas se uniram para nos levar aonde estamos hoje com este projeto.”

Rushbrook acrescentou que ficou satisfeito que a Chevrolet tenha introduzido o Camaro para a temporada de 2018, porque deu a ele outro nome reconhecível contra o Mustang.

"O Mustang foi baseado em duas coisas, a emoção que vem com a marca e relevância de ter o produto na categoria principal da NASCAR e também sentimos que poderíamos ser o carro mais competitivo.”

"Nós tínhamos começado nosso novo projeto antes da Chevy entrar com o Camaro e ficamos muito felizes quando vimos que a Chevrolet estava trazendo este modelo, porque sabíamos que com o nosso Mustang seria ótimo ter essas duas marcas no caminho certo em uma corrida da Cup, competindo entre si.”

Próxima NASCAR Cup matéria
“Bubba” Wallace quebra tabu de 54 anos na NASCAR

Previous article

“Bubba” Wallace quebra tabu de 54 anos na NASCAR

Next article

Em Richmond, Kyle Busch vence terceira seguida

Em Richmond, Kyle Busch vence terceira seguida
Load comments

Sobre esta matéria

Categoria NASCAR Cup
Autor Tom Errington
Tipo de matéria Entrevista