Johnson diz que não vai se ajoelhar durante hino americano

No entanto, heptacampeão da NASCAR afirma que apoia protestos pacíficos

Além de heptacampeão da NASCAR, Jimmie Johnson coleciona vitórias fora da pista, quando o assunto é filantropia. Nas últimas semanas, ele, por meio de sua fundação, ajudou vítimas do furacão Irma, na Flórida e apoiou sobreviventes de câncer de mama no Charlotte Motor Speedway na quarta-feira.

E quando se trata de se levantar durante o hino nacional norte-americano, Johnson sempre ficará de pé. No domingo passado, a Liga Nacional de Futebol Americano (NFL) recebeu tanto ou mais atenção por suas atividades de pré-jogo, do que as ações dentro de campo.

Enquanto Johnson compreende e apoia outros atletas que desejam expressar suas convicções, ele continuará a exercer sua própria liberdade, quando se trata do protocolo pré-corrida.

"Eu sou um que acredita que a injustiça social e o racismo são absolutamente inaceitáveis", disse Johnson. "Eu também acredito que todos nós temos liberdade de expressão. Eu apoio protestos pacíficos. Tinha avós que serviram o exército. Minha avó serviu. Meu cunhado serviu e perdeu sua vida lutando por nosso país, ajudando os outros que serviram o nosso país."

"Então, eu escolho ficar de pé. Podemos debater as áreas cinzentas da Primeira Emenda e todos elaborarmos nossas opiniões. Eu tenho a minha. Acredito em protestos pacíficos e escolho ficar de pé."

Sem convite da Casa Branca

Tradicionalmente, a maioria dos campeões esportivos são convidados a irem à Casa Branca, onde o presidente reconhece as realizações de cada equipe. Com a NASCAR não é diferente. 

Até a última quarta-feira (27), a Casa Branca ainda não havia convidado Johnson e sua equipe pela conquista do título de 2016. Mas, por enquanto, Johnson tem uma preocupação maior: os playoffs de 2017.

"Nós não recebemos o convite", disse Johnson. "Em outros anos, também foi o caso. Fiquei tão focado em tentar vencer corridas e voltar para a batalha do campeonato que nem sequer pensei."

"Essas coisas levam muito tempo para se planejar. Com apenas poucas semanas, não tenho certeza do que vai acontecer. Só vou ficar concentrado em ganhar o campeonato."

Mirando o octa

Jimmie Johnson terminou em 14º lugar em New Hampshire no domingo e está a 73 pontos do líder, Martin Truex Jr. No próximo fim de semana, a NASCAR vai a Dover, onde o comandante do carro #48 tem 11 vitórias, incluindo a de junho deste ano.

"As últimas três semanas, estávamos gerenciando nossas expectativas internas e os desafios de um fim de semana de corrida melhor", disse Johnson. "Certo, tivemos um problema em New Hampshire (nos treinos). Mas realmente tivemos um dia limpo na pista, uma boa performance. Então, estamos indo na direção certa."

"Claro, desejávamos ter mais velocidade, mas vamos lutar até o fim. Pistas como Dover e Charlotte aumentam nossas expectativas e esperamos aproveitar nossas melhores oportunidades."

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias NASCAR Cup
Pilotos Jimmie Johnson
Equipes Hendrick Motorsports
Tipo de artigo Últimas notícias
Tags national anthem, take the knee