Lenda da NASCAR, Marvin Panch morre aos 89 anos

Piloto é considerado um dos 50 maiores pilotos da categorias e terminou como vice-campeão em 1957

O ex-piloto da Nascar Marvin "Pancho" Panch morreu aos 89 anos de idade. De acordo com a Daytona Beach News-Journal, Panch foi encontrado inconsciente em seu carro na quinta-feira de manhã e declarado morto. Não foi divulgado a causa da morte.

Panch iniciou 216 corridas da NASCAR Sprint Cup entre 1951 e 1966, vencendo 17 vezes e terminando como vice-campeão em 1957.

O momento decisivo de sua carreira veio em 1961, quando o nativo de Oakland, Califórnia, ganhou a maior corrida de stock car de todas; o Daytona 500. Ele assumiu a liderança com apenas 13 voltas para o final, quando o então líder da corrida, Fireball Roberts, saiu da corrida com uma falha de motor. Ele venceu a corrida em um1960 Pontiac preto e ouro, construído pelo lendário Smokey Yunick.

Sua última vitória veio em mais uma corrida de prestígio; o World 600 em Charlotte, em 1966. Dirigindo para a Petty Enterprises, o triunfo final do Panch aconteceu naquela que é a corrida mais longa de toda a NASCAR.

"Por mais de 60 anos, Marvin Panch era um rosto familiar e amigável em torno da NASCAR e Daytona Beach," a NASCAR disse em um comunicado. "Ele era um dos verdadeiros pioneiros do esporte, vencendo corridas em várias divisões da NASCAR, incluindo o Daytona 500 em 1961. Como um dos 50 maiores pilotos da NASCAR, ele representou o esporte com classe, dentro e fora da pista", completou.

Panch foi nomeado um dos "50 maiores pilotos da NASCAR" em 1998.

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias NASCAR Cup
Pilotos Marvin Panch
Tipo de artigo Obituário