NASCAR muda pontuação e nova prorrogação pode não ter fim

Com grid reduzido na Sprint Cup, categoria aproveitou para mudar sistema de pontuação, classificação para Daytona e modificou sistema de prorrogação, agora sem limites

Após anunciar mudanças no sistema de propriedade das equipes, o "Charter System", a NASCAR prometeu para esta quinta-feira o anúncio das mudanças no sistema de pontuação e também para os treinos classificatórios. E cumpriu. Com a redução do grid de 43 para 40 carros, o vencedor de cada etapa leva 40 pontos, mais os bônus de vitória, volta liderada e pelo maior número de giros na ponta. O segundo colocado ganha 39, o terceiro 38, até chegar ao último colocado com apenas um ponto.

A regra também é válida para a Xfinity e também para a Truck Series, com 40 e 32 pontos, respectivamente para seus ganhadores.

A  bonificação não muda, sendo três para o vencedor, um por conseguir liderar pelo menos uma volta e um ponto a mais por liderar o maior número de voltas da corrida.

Outro ponto anunciado foi o sistema de qualificação para a Daytona 500. O treino de classificação de domingo, dia 14, e os Can-AM Duels permanecem, com os 36 carros de equipes que fazem parte do Charter System garantidos para a maior corrida da categoria.

As outras quatro vagas serão definidas em duelos (duas vagas) - o melhor das equipes restantes em cada mini-prova - e, as outras duas vagas, pelo tempo contabilizado no treino classificatório de domingo, totalizando os 40 carros que participarão da maior prova da categoria.

Para todas as outras etapas, as quatro vagas para as equipes fora do Charter serão definidas pela classificação, normalmente.

Nova prorrogação

Outra mudança, desta vez não esperada, foi nos procedimentos de prorrogação. A partir deste ano, em cada prova, a NASCAR vai definir uma linha imaginária em cada pista, a "Overtime Line".

Durante a prorrogação, se o líder ultrapassar esta linha sem que aconteça nova amarela, a corrida vai terminar independentemente do que aconteça até a quadriculada. Caso outra amarela seja determinada, outra tentativa será feita. A nova regra define que não há limites para tentativas, ao contrário das três GWC que o regulamento previa até o ano passado.

Esta novidade também atinge as outras duas divisões nacionais.

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias NASCAR Cup
Tipo de artigo Últimas notícias