Richard Petty resgata número que foi de Christian Fittipaldi

Para chegada de Brian Scott, a RPM decidiu não utilizar o #9, trazendo de volta aquele que foi um dos números do primeiro brasileiro a competir na NASCAR

Na próxima segunda-feira a Richard Petty Motorsports (RPM) irá revelar a pintura do carro que fará companhia ao icônico #43. Para a surpresa de muitos, Brian Scott, estreante no time, terá em sua porta e teto o número #44, ao invés do #9, utilizado por Sam Hornish Jr. até o ano passado.

O carro #44 é tradicional na NASCAR e já foi ocupado por Bob Wellborn, em 1954, Jim Pascal e Maurice Petty em 1960 e Rick Wilson, em 1993, ano seguinte à aposentadoria de Richard Petty. Kyle Petty venceu a prova de Daytona da ARCA com o numeral. A última vez que esteve na pista foi em Daytona, em 2015, sendo guiado por Reed Sorenson.

Mas o número #44 também já foi de Christian Fittipaldi, o primeiro brasileiro a competir na NASCAR. Quatro, das 16 corridas que Christian fez na maior categoria do automobilismo norte-americano foi com este carro, inclusive o de sua estreia na Sprint Cup, em Phoenix, 2002. No ano seguinte, ele esteve com o #44 no misto de Watkins Glen, no superoval de Talladega e em Charlotte. Tentou, mas não conseguiu se classificar para as provas de Daytona e Dover com o número.

Brian Scott, que já teve entrevero com outro brasileiro, Nelsinho Piquet, foi confirmado na RPM no fim de 2015. Tem 28 anos e competiu na Xfinity Series por seis temporadas completas. Já esteve na Sprint Cup por 17 oportunidades, tendo como melhor resultado a 13° posição na etapa de Las Vegas em 2015.

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias NASCAR Cup
Pilotos Christian Fittipaldi
Tipo de artigo Últimas notícias