Téo José promete estudo e “feijão com arroz” na NASCAR

compartilhar
comentários
Téo José promete estudo e “feijão com arroz” na NASCAR
22 de fev de 2018 21:00

Narrador que esteve 12 anos na Band e tem imagem ligada à Indy, começará jornada no Fox Sports com a maior categoria do automobilismo norte-americano

Téo José começou o ano de 2018 em uma montanha-russa de emoções em sua carreira. Após trabalhar por 12 anos na Band, ele acabou sendo demitido da emissora, mas logo recebeu o convite do Fox Sports.

Mudando de ares, o narrador se diz pronto e empolgado para encarar a nova fase da carreira. Em entrevista exclusiva ao Motorsport.com Brasil, Téo comentou os dias agitados entre a demissão na emissora paulista e a contratação no canal de esportes.

“Foi tudo muito rápido, realmente, tanto a saída da Band, como a entrada no Fox Sports”, disse Téo. “Eu não esperava a saída, de certa forma me pegou de surpresa, mas agora eu até entendo, já que a Bandeirantes desistiu de fazer a Copa do Mundo, então eu entendo o momento que está vivendo o esporte da emissora.”

“Fico triste, pelos profissionais que estão lá, que acreditavam que fariam uma Copa do Mundo e que agora acabam frustrados. E eu agradeço demais a Deus pela oportunidade de estar indo novamente para um canal totalmente de esportes, como o Fox Sports, que faz parte de um dos maiores grupos de comunicação do mundo.”

“Eu estive na emissora durante uma tarde/noite e gostei muito do que vi, não só da parte técnica, mas também do ambiente e da energia que vi lá dentro. Então estou muito feliz de iniciar esta nova fase da minha carreira, muito motivado, mas eu sei que vou ter que trabalhar demais.”

“A carga de trabalho é muita e a carga de estudos – já que eu gosto de me preparar para os eventos – será grande também, mas isso não tem problema, a garra é maior ainda. Estou vivendo um momento de muita motivação e espero que isso se transforme em alegria e conquistas.”

Téo José vai estrear no próximo fim de semana, narrando a prova de Atlanta da Monster Energy NASCAR Cup Series. Como se o desafio de iniciar em uma nova emissora não fosse pequeno, ele comenta o fato de começar também com uma categoria totalmente nova. Além disso, ele garantiu que o bordão "Não perde mais" não será esquecido.

“Conversei com o Eduardo Zebini, presidente da Fox, ele deixou claro que me utilizaria bastante no automobilismo, dizendo ‘olha, eu quero muito você na Fórmula E e também na NASCAR’, então eu já estava sabendo que isso poderia acontecer.”

“Agora, é lógico que para este domingo, eu terei mais dificuldades, será a primeira vez que vou narrar a NASCAR. É uma categoria que, apesar de ser americana, assim como a Indy, tem características diferentes.”

“São sempre corridas longas e quanto mais longas elas são, você tem que ter mais argumentos de narração, mais informações, então eu vou precisar estudar muito nesses dias até a corrida e fazer uma transmissão ‘feijão com arroz’.”

“Mas estou sentindo uma coisa muito legal na Fox, e isso não é jogar confete, o Thiago Alves e o Rodrigo Mattar estão se colocando muito à minha disposição para me ajudar e eu não vou abrir mão dessa ajuda, tanto que estou indo ao Rio de Janeiro amanhã (sexta-feira), onde faremos uma imersão de estudos e no sábado eu vou acompanhar a transmissão da prova da Xfinity Series, para entender como são os gráficos, cronometragem. É um desafio, mas já peguei muito rabo de foguete na minha carreira.”

Próxima NASCAR Cup matéria
Dillon vence Daytona 500 após última volta caótica

Previous article

Dillon vence Daytona 500 após última volta caótica

Next article

Harvick domina e volta a vencer em Atlanta após 17 anos

Harvick domina e volta a vencer em Atlanta após 17 anos
Load comments

Sobre esta matéria

Categoria NASCAR Cup
Tipo de matéria Entrevista