Tony Stewart encerra carreira na NASCAR após temporada 2016

Piloto decidiu que 2016 será seu último campeonato pela Sprint Cup, de acordo com fontes próximas

Na próxima semana é esperado anúncio sobre a aposentadoria de Tony Stewart da Sprint Cup ao final da temporada 2016. Uma coletiva de imprensa está marcada para a próxima quarta-feira, às 14h, horário de Brasília, para o anúncio oficial.

A decisão de Stewart abrirá vaga no carro #14, o que reforça rumores que poderá ser utilizado por Clint Bowyer a partir de 2017. Para 2016, o atual piloto da equipe de Michael Waltrip ainda não tem assento, mas se acredita que ele terá um ano na HScott Motorsports.

A assessoria de Stewart se recusou a comentar o assunto neste domingo.

Carreira digna de Hall da Fama

Os serviços prestados por Tony Stewart são dignos de presença no Hall da Fama da NASCAR. Ele venceu 48 provas pela Sprint Cup, número igual a Herb Thomas. Foi campeão da principal divisão da categoria por três vezes, 2002, 2005 e 2011, além de um campeonato da Indy em 1997.

Em 1996 Stewart fez sua estreia pela Xfinity Series, guiando carro de Harry Rainer. Em nove provas, seu melhor resultado foi um 16°. Ele teve melhor resultado na única prova que fez na Truck Series, um décimo lugar.

Stewart correu algumas provas pela Xfinity pela Joe Gibbs em 1998, se preparando para a Sprint Cup. Ele saiu da equipe do ex-treinador do Washington Redskins em 2008, montando seu próprio time, a Stewart-Haas Racing.

Na sua carreira, o "Smoke" venceu várias corridas de prestígio no mundo do automobilismo. Venceu a Brickyard 400 em Indianápolis por duas vezes, o All Star em 2009 e duas vezes o Chili Bowl.

Stewart, de 44 anos, vive seu pior desempenho desde 1999, quando estreou em tempo integral na Sprint Cup.

Lutas recentes

Em 2015 ele não conseguiu se classificar para o Chase e ocupa a 26° posição no campeonato. Até agora não conseguiu sequer um Top5, feito inédito em sua carreira na Sprint Cup.

As últimas temporadas têm sido marcadas por tumultos longe das pistas da NASCAR. No mês passado completou um ano do acidente de Stewart que vitimou Kevin Ward Jr. em prova de sprint cars.

Na época, o juri do estado de Nova Iorque se recusou a indiciar Stewart criminalmente, mas recentemente a família de Ward entrou com processo, alegando negligência do Smoke. A data do julgamento ainda não foi definida.

No ano anterior, Stewart se machucou seriamente em prova de pista de terra em Iowa, o fazendo perder o restante da temporada 2013, se recuperando de fratura na perna direita.

Não é o mesmo

Stewart admitiu que não era mais a mesma pessoa que era antes dos últimos dois grandes incidentes.

"Acho que nunca serei o mesmo depois do que houve nos últimos dois anos", disse no Texas há alguns meses. "Não sei como poderia ser, não sei como alguém consegue voltar a ser exatamente como era antes, após passar por situações como estas."

"Mas isso não significa que eu não seja uma pessoa melhor. Acho que dá para se tirar vários aspectos positivos de cada cenário."

Stewart já desistiu de competir em corridas de sprint cars após a morte de Ward, algo que ocupava muito de seu tempo livre.

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias NASCAR Cup
Pilotos Tony Stewart , Clint Bowyer
Equipes Stewart-Haas Racing
Tipo de artigo Últimas notícias