Categoria de SUVs elétricos é lançada e floresta amazônica deve receber etapa

compartilhar
comentários
Categoria de SUVs elétricos é lançada e floresta amazônica deve receber etapa
Por:
31 de jan de 2019 15:50

Extreme E deve começar em janeiro de 2021 e terá Gil de Ferran e Alejandro Agag como fundadores

A Extreme E (XE), que será desenvolvida em associação com a Fórmula E, realizou um evento de lançamento no rio Tâmisa, no centro de Londres, a bordo do navio Royal Mail Ship St Helena.

A categoria realizará eventos em SUVs elétricos em cinco áreas remotas do mundo, como o Ártico, o Himalaia, o deserto do Saara, a floresta amazônica e as ilhas do Oceano Índico.

O Motorsport.com relatou anteriormente que os participantes da XE usarão a mesma base de chassi, com áreas de trem de força limitadas para desenvolvimento.

O formato do evento será uma série de confrontos com etapas de aproximadamente cinco milhas de extensão, com uma fase de grupos, levando a um torneio eliminatório para decidir o vencedor da etapa.

Os pilotos competirão lado a lado, com os organizadores enfatizando que não será um formato de rali.

A XE espera ter 12 equipes de um carro com os principais fabricantes que produzem modelos SUV elétricos como participantes.

Haverá dois grupos de seis equipes, com os pilotos em cada grupo competindo uns com os outros.

Serão atribuídos pontos para cada vencedor de cada corrida do grupo, com a classificação final decidindo os confrontos eliminatórios em mata-mata. O Motorsport.com apurou que qualquer empate será decidido pelo tempo mais rápido.

As quatro melhores equipes de cada grupo se classificam para as etapas eliminatórias.

“A Extreme E oferece um conceito único de esporte, aventura e entretenimento que nunca foi visto ou feito antes”, disse o presidente do conselho da XE, Gil de Ferran.

Os organizadores da XE pretendem ressaltar os danos que as mudanças climáticas estão causando nos ecossistemas onde competirão, além de promover a tecnologia de SUVs elétricos.

"Eu acredito fortemente que a Extreme E pode ajudar a tornar o mundo mais sustentável mais rapidamente, e nós temos uma equipe dos sonhos para tornar essa ambição uma realidade", disse Alejandro Agag, CEO da Fórmula E.

Os eventos não serão transmitidos ao vivo em um formato tradicional.

A XE será filmada em um estilo documentário, com cada evento sendo transmitido em um único episódio.

O Motorsport entende que, embora a XE não tenha atualmente um parceiro de transmissão, ela pretende vender os direitos da série para uma empresa de streaming digital.

"Os telespectadores podem esperar uma maneira completamente nova de consumir esportes, com cada episódio contando não apenas a história de uma corrida, mas a corrida de maneira mais ampla, de consciência e a necessidade de proteger esses ambientes remotos e desafiadores sendo explorados pela Extreme E", disse Gil.

O cineasta vencedor do Oscar, Fisher Stevens, será o diretor artístico da XE e produzirá as transmissões.

O navio RMS St Helena transportará todos os suprimentos e equipamentos do campeonato e será adaptado para atuar como base de operações e paddock flutuante da XE.

Um comunicado da XE descreveu a categoria como um “empreendimento totalmente financiado”, que já conta com o apoio da Continental Pneus e do fornecedor de nióbio, a CBMM.

The 'floating paddock' St Helena docked in London next to HMS Belfast

The 'floating paddock' St Helena docked in London next to HMS Belfast

Photo by: Extreme E

Next article
Com apoio de Gil de Ferran, F-E lançará categoria de SUVs elétricos

Previous article

Com apoio de Gil de Ferran, F-E lançará categoria de SUVs elétricos

Load comments

Sobre esta matéria

Categoria Offroad , Fórmula E
Autor Alex Kalinauckas