Coluna do Pedro Piquet: Com os grandes

Após vencer na Nova Zelândia, piloto brasileiro descreve experiencias obtidas com exclusividade ao Motorsport.com

Este foi o melhor fim de semana até agora na Toyota Racing Series na Nova Zelândia.

Conseguimos ganhar a New Zealand Motor Cup, belíssimo troféu apresentado pela primeira vez em 1921 e conquistado por cinco campeões mundiais de F1 desde então. Fiquei muito feliz em botar meu nome ao lado de grandes pilotos como Stirling Moss, Jack Brabham, Graham Hill, Keke Rosberg e o querido Roberto Pupo Moreno.

A etapa começou um pouco difícil na quinta-feira. A gente sempre usa os pneus bem velhos nesse dia –e como você nunca sabe o que os outros estão fazendo, fica aquela dúvida. Andamos o dia inteiro em 11º, 12º...

Então na sexta-feira com pneu zero já conseguimos o segundo tempo.

Aí no sábado na primeira classificação acabei em quarto, mas teve uma bandeira vermelha bem no meio, o que deu uma quebrada no ritmo. Estava em quarto e se melhorasse um milésimo já ia para segundo. Mas mesmo assim foi um resultado bom.

Aí na segunda classificação veio a pole, fomos muito bem, encaixando a volta certinha, para garantir o melhor lugar no grid da corrida 3, a mais importante do fim de semana.

Na primeira corrida larguei de quarto e pulei para terceiro. Só que o carro não estava tão bem acertado para disputar a vitória e então só mantive o terceiro lugar até o final e os dois primeiros inclusive abriram um pouco.

Na segunda corrida foi mais interessante. Arrisquei um pouco mais, porque teve inversão dos oito primeiros no grid. Larguei de sexto e já passei pra quinto. Mas nessa pista era bem difícil de passar então as únicas oportunidades eram nas relargadas. Na primeira ganhei duas posições, de quinto para terceiro. Depois teve outro safety-car e fui para segundo, só que o terceiro acabou me passando de novo. Os dois que estavam à minha frente optaram por usar o pneu novo na corrida 2 não na 3, então acabaram abrindo e terminei em terceiro –o que foi bom também.

Então na última corrida a largada foi muito boa. Parti da pole position e não fui ameaçado. As primeiras cinco voltas foram muito fortes e ali pelo meio da prova, quando já tinha 4s de vantagem, comecei a pensar na probabilidade de dar um safety-car... Só que também é difícil administrar, andar meio segundo mais devagar: não é o certo, não me sinto bem fazendo isso, me sinto bem tirando sempre o máximo do carro. Mas estava uns 4s à frente e deu o safety-car a quatro voltas do fim. Sabia que seria tudo na relargada, teria que acertar a relargada e ficar por dentro e segurar bem a posição. Quando deu a bandeira verde foi bem disputado, os adversários estavam muito próximos. Mas consegui fazer a curva 1 na frente e daí pra frente segurar a liderança.

É uma corrida muito especial aqui, então foi uma vitória marcante especialmente por repetir um triunfo do Moreno.

Agora estamos em segundo no campeonato, ainda um pouco atrás do líder (518 pontos contra 466). Então vamos continuar brigando até o final.

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Other open wheel
Pilotos Pedro Piquet
Tipo de artigo Blog