Dupla Queirolo e Visconde vence primeira Porsche 300

compartilhar
comentários
Dupla Queirolo e Visconde vence primeira Porsche 300
22 de nov de 2015 00:38

Na classe Challenge, a vitória foi de The Tonny e Allan Hellmeister. Resultado oficial da Cup veio somente após soma das punições

Marcel Visconde e Pedro Queirolo comemoram vitória na Porsche 300
Pódio da Porsche 300 Cup
Pódio da Porsche 300 - Challenge
Acidente na primeira volta - Porsche 300
Acidente na primeira volta - Porsche 300
Acidente na primeira volta - Porsche 300
Acidente na primeira volta - Porsche 300
Acidente na primeira volta - Porsche 300

Neste sábado aconteceu a primeira Porsche 300, prova de longa duração com presença de pilotos convidados, após o encerramento da temporada 2015 da Porsche GT3 Cup Challenge.

A corrida que teve 70 voltas foi vencida pela dupla da Cup, Pedro Queirolo e Marcel Visconde, que mesmo não recebendo a bandeirada em primeiro, se beneficiou das punições de Eduardo Azevedo e Franco Giaffone. Marcelo Hahn e Allam Khodair também erraram menos e ficaram com a segunda colocação. Giaffone e Azevedo tiveram que se conformar com a terceira colocação.

"Esse ano foi de muito aprendizado, tive muito azar no início e no fim subimos de produção com uma vitória em Curitiba, pole aqui em São Paulo, agora com a vitória no endurance. Ano que vem vou procurar ser mais constante, mas acho que hoje eu estou no mesmo nível para disputar o campeonato", disse Queirolo após a vitória.

"Temos muita experiência com esse carro e com esse autódromo. Estamos aqui há dez anos. O Queirolo tem experiência em provas de longa duração e eu também, ganhando algumas provas. Sabemos que nesse tipo de competição o importante é não errar, não fazer besteira na cronometragem", declarou Visconde.

"Sabíamos que estávamos para vencer dez voltas antes da corrida acabar", completou o vencedor.

Pela Challenge, não houve punições após a bandeirada. The Tonny e Allan Hellmeister fizeram bonito, dominando boa parte da prova e chegando em primeiro. Tom Filho e Rodrigo Mello ficaram em segundo, com luis Zattar e Felipe Maluhy fechando a terceira posição.

A Corrida

Na largada, logo no S do Senna aconteceu o toque entre o carro #2 de Marcio Basso e Nonô Figueiredo e o #5 de Sylvio de Barros e JP Mauro. Ambos saíram da pista sem a necessidade de carro de segurança. Mas na volta seguinte, o carro #34 da dupla Maurizio Billi e Ricardo Maurício perdeu controle, bateu no muro interno antes da primeira curva e, por tabela, coletou o #8 de Carlos Ambrósio e Rodolfo Ometto e Fábio Alves e Elias Azevedo no #84. Desta vez não teve jeito e o Safety Car foi acionado.

Na relargada, sem mais problemas, a dupla do carro #16 de Marcelo Hahn e Allam Khodair, que herdou a ponta com os acidentes, manteve a posição. Pela Challenge, a dupla do #47 de Luis Zattar e Felipe Maluhy comandava a classe.

Pelo primeiro incidente a direção de prova puniu Basso/Figueiredo com drive through.

Na volta 11, o S do Senna fez mais uma vítima. O #99 de Bruno Mesquita rodou, mas sem atingir outro carro.

Daniel Schneider avançou demais sobre a zebra na entrada do bico do pato, passou por duas rodas na grama e se perdeu, batendo forte na barreira de pneus logo em seguida. O #77 até tentou voltar para os boxes sozinho, mas acabou parando no caminho, trazendo novamente o carro de segurança.

Antes da relargada, alguns pilotos entraram nos boxes, inclusive Hahn e Khodair . Com isso, o carro de Eduardo Azevedo e Franco Giaffone assumiram a ponta.

Na 23° volta, nova mudança na liderança: Bruno Baptista ultrapassou Franco Giaffone no Lago.

Naquele momento, o líder da Challenge era Alan Hellmeister.

Na volta 27, Alexandre Barros, que ocupava a quarta posição na Challenge tentou ultrapassar Paulo Pomelli, mas acabou rodando.

Na metade da prova, Bruno Baptista, líder, foi para os pits para ceder o lugar para Ricardo Baptista. O tio acabou saindo dos boxes antes do tempo mínimo de seis minutos. Com isso, a dupla teve 1min40s de punição.

Na 37° volta, Marcio Basso e Luis Elias rodaram quase que ao mesmo tempo em lugares diferentes da pista.

Quem também teve problemas foi Ricardo Baptista, que rodou sozinho no fim da reta dos boxes já próximo do S do Senna. Por sorte, ele não bateu e conseguiu retornar para a competição.

Ao final do ciclo de paradas, a liderança era de Clemente Lunardi, com Eduardo Azevedo pressionando com intensidade.

Na 50° volta, Lunardi acabou perdendo o controle do carro na saída da reta principal, cedendo a liderança para Eduardo Azevedo, no carro #88.

Franco Giaffone entrou no carro #88 na 55° volta e foi para a última etapa, assim como os outros que vieram atrás.

Ao final do ciclo, a dupla Azevedo/Giaffone reassumiu a ponta, com Posses/ Lunardi em segundo pela Cup. Na Challenge, Tonny/Hellmeister continuavam na liderança, seguido de Tom/Mello.

E essa foi a tônica até completarem as 70 voltas. Eduardo Azevedo e Franco Giaffone cruzaram a linha em primeiro, mas na soma das punições, Pedro Queirolo e Marcel Visconde foram os vencedores da primeira prova de longa duração da Porsche GT3 Cup.

Pela Challenge não houve dúvida, The Tonny e Alan Hellmeister foram os melhores.

Confira o resultado final

Posição Piloto
1 Visconde/Queirolo
2 Hahn/Khodair
3 Azevedo/Giaffone
4 Basso/Figueiredo
5 Posses/Lunardi
6 Baptista/Baptista
7 Ambrosio/Ometto
8 Tonny/Hellmeister
9 Tom/Mello
10 Zattar/Maluhy
11 Neto/Darakdjan
12 Arruda/Amaral
13 Huerta/Gresse
14 Silveira/Silveira
15 Keller/Barros
16 Alcaraz/Benedetto
17 Moodley/Culbert
18 Elias/Freitas
19 Leite/Sala
20 Pomelli/Mesquita
21 Schneider/Ferraiolo
22 Alves/Azevedo
23 Billi/Mauricio
24 Sylvio/JP

 

 

Próxima Porsche matéria
Ricardo Rosset é o primeiro tricampeão da Porsche GT3 Cup

Previous article

Ricardo Rosset é o primeiro tricampeão da Porsche GT3 Cup

Next article

Porsche GT3 Cup anuncia calendário e novidades para 2016

Porsche GT3 Cup anuncia calendário e novidades para 2016
Load comments

Sobre esta matéria

Categoria Porsche
Evento Porsche GT3 Cup
Sub-evento Evento especial
Localização Autódromo Internacional de Cascavel
Tipo de matéria Relato da corrida