Átila Abreu e Renata Fan falam sobre vida no motorhome na Stock Car

compartilhar
comentários
Átila Abreu e Renata Fan falam sobre vida no motorhome na Stock Car
Por: Gabriel Lima
30 de set de 2015 12:42

Namorados desde 2008, vice-campeão de 2014 e apresentadora da Band falam sobre praticidade de dormir na pista

Renata Fan, namorada de Átila Abreu
Motorhome de Átila Abreu
Átila Abreu
Convidados de Átila Abreu
Átila Abreu
Bicicleta de Átila Abreu
Motorhome de Átila Abreu
Átila Abreu
Átila Abreu em Campo Grande
Átila Abreu
Atila Abreu
Átila Abreu
Átila Abreu

Para quem viaja pelo Brasil vivendo o circo da Stock Car, muitas vezes falta comodidade e o "toque do lar". Muitas vezes a pista é próxima à cidade, mas muitas vezes também é muito longe, o que faz consequentemente com que a estrutura oferecida próxima ao circuito não seja a ideal.

Desde 2008 na Stock Car, Atila Abreu e seus pais souberam bem disso. Por isso, resolveram adquirir em 2012 um motorhome para servir como base dentro do paddock nos finais de semana de corrida. Desde então, é lá que Átila passa a maior parte do tempo enquanto está na pista. O piloto dorme, come, recebe patrocinadores, faz reuniões e se prepara para competir no local.

Apesar de gostar do espaço atualmente, ele revelou ao Motorsport.com que foi voto vencido na aquisição do trailer. “No começo era até contra. Meu pai e minha mãe que queriam”, disse. “Mas o Brasil infelizmente carece de uma boa estrutura nos autódromos. Alguns são bons, mas alguns lugares que a gente vai - como Tarumã - você não tem banheiro adequado e nem muita infraestrutura.”

“E como meu pai, minha mãe e minha namorada sempre gostaram vir me acompanhar, a gente resolveu comprar o trailer para ter um conforto maior na pista.”

Quem aprovou a escolha foi Renata Fan, namorada do piloto. A última etapa da Stock Car em Campo Grande marcou a primeira vez da gaúcha utilizando o motorhome para dormir. “Eu passo a maior parte do tempo aqui, mas agora foi a primeira vez que eu fiquei de fato no trailer”, disse ao Motorsport.com.

“Foi bem melhor. Você já fica no contexto, já ouve os carros e se sente mais integrada ao clima das corridas. É diferente de ir para um hotel onde você às vezes fica vendo um filme, ou, no meu caso, vendo futebol. Mas ontem eu vi o jogo do Inter e o trailer foi pé quente, porque ganhamos. Minha vida melhora ficando aqui. Eu adorei, foi uma experiência ótima e vai se repetir.”

Para Átila, atualmente a "casa fora de casa" é indispensável. “Não imaginava que seria tão bom”, confessou.

“Hoje eu acordo e já estou na pista, então posso sempre dormir um pouco mais. Posso também ficar até mais tarde aqui falando com os engenheiros sem me preocupar em voltar para o hotel. É só descer as escadas e já estou aqui. Fora o fato de ser acordado com o barulho dos carros. Não tem coisa melhor para quem é piloto, né”.

Vida no paddock

Modelo e apresentadora, Renata Fan conheceu Átila Abreu trabalhando no paddock da Stock Car. “Eu fazia o camarote da Goodyear, tirava foto com todos os clientes, diretores, presidentes e etc”, disse.

“Foi quando eu conheci o Átila. Isso foi em 2008 - já faz um bom tempo. É engraçado como a Stock Car entrou na minha vida como uma coisa temporária e acabou sendo algo permanente, independentemente do meu namoro. Gosto da categoria. A pena é que eu vejo todas as outras categorias e eu não consigo gostar como gosto da Stock Car.”

Com um carro puxando o motorhome, Átila tem ainda a liberdade de ir e vir no final de semana. “A gente tem uma Dodge muito forte. E quando chega na pista, a gente desengata e é o carro que usamos. Vou em evento de patrocinadores, e assim não preciso alugar carro também. Temos este conforto.”

Adaptações para o Brasil

Comprado na Flórida, o trailer necessitou de mudanças para percorrer as estradas e operar no Brasil. “A gente teve de fazer algumas adaptações. Tivemos de mudar a parte de eletricidade para se adequar às demandas daqui. Reforçamos também a estrutura, porque as estradas do Brasil são mais esburacadas que as dos EUA. Mas hoje não temos nenhuma dor de cabeça.”

Elias Duarte é o responsável por levar e trazer o motorhome, que fica em Sorocaba (cidade natal de Átila) quando não está nos autódromos. “Eu saio uma semana antes para preparar o motorhome. Chego aqui, pego um lugar e monto nossa estrutura.”

É ele também que cozinha para o piloto e seus convidados. “Comecei a cozinhar desde que os pais do Átilia foram morar fora. Nosso cardápio é bem simples. Eu evito somente fritura mesmo. Mas é o tradicional: bife, arroz e macarrão para ele.”

Abreu brinca: “Elias é um rapaz prendado. Pena que já é casado, senão a mulherada poderia se candidatar. Lava, cozinha, passa e puxa o trailer.”

Próxima Stock Car Brasil matéria
Pai coruja, Paulão elogia Marcos Gomes: "sabe do que precisa"

Previous article

Pai coruja, Paulão elogia Marcos Gomes: "sabe do que precisa"

Next article

Fábio Fogaça e Hot Car anunciam rescisão de contrato

Fábio Fogaça e Hot Car anunciam rescisão de contrato
Load comments

Sobre esta matéria

Categoria Stock Car Brasil
Pilotos Atila Abreu
Autor Gabriel Lima
Tipo de matéria Entrevista