Átila Abreu exalta equilíbrio da Stock Car: “todos podem ganhar”

Piloto sorocabano vê possibilidade de equipes sem tradição de vitórias surpreenderem sob atual formato

Com vários vencedores diferentes e muitas surpresas na classificação do campeonato, a Stock Car mostra bom equilíbrio desde o ano passado, quando Rubens Barrichello e a equipe Full Time quebraram uma hegemonia de dez temporadas em sequência vencidas pelas equipes de Andreas Mattheis e Rosinei Campos - o “Meinha”.

Para Átila Abreu, isso prova que atualmente um time, mesmo menor, pode ser campeão se souber se desenvolver.

“Acho que o título do 'Mau Mau' [Maurício Ferreira, dono da equipe] com a Full Time mostra que é possível ganhar fazendo um bom trabalho”, iniciou o piloto da equipe AMG ao Motorsport.com.

“Nós fomos vice. Quer dizer, duas equipes que não estavam neste cenário. Uma foi campeã e a outra vice. As equipes estão melhorando. Entenderam o que era necessário. Temos também a Prati, que está se estruturando bem e tem vencido provas.”

Porém, Átila diz que os recursos e a estrutura também ainda podem fazer a diferença capaz de definir um campeonato. “Quanto mais igual for a categoria, mais o detalhe faz diferença. Se vence nos detalhes.”

“Vemos atualmente na Stock Car várias equipes ganhando corridas, mas sempre Meinha e Mattheis ganharam os campeonatos porque foram consistentes. Nem sempre foram as equipes que mais venceram corridas no ano, mas sempre estão na frente.”

“Tem a vantagem também de o Meinha ter quatro carros [Eurofarma e Ipiranga] e o Mattheis ter seis [Red Bull, Shell e Voxx]. Existe uma troca de informações bem maior entre os pilotos. Em 30 carros, duas equipes têm um terço do grid. Obviamente há uma probabilidade maior de eles ganharem.”

“Mas, claro, há também a qualidade deles. Os dois são muito capazes. O fato de ganharem títulos nos últimos anos, rende a eles um aporte financeiro maior que as outras equipes. E, na Stock Car, quanto mais dinheiro você tem, mais diferença você consegue fazer. Você consegue mais opções de peças e desenvolver mais. O trabalho de oficina é muito importante, porque tudo faz diferença. Temos tido treinos com 30 carros em um segundo.”

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Stock Car Brasil
Pilotos Atila Abreu
Tipo de artigo Últimas notícias