Bia ironiza Jordá: “nunca teve resultados expressivos”

compartilhar
comentários
Bia ironiza Jordá: “nunca teve resultados expressivos”
Por: Gabriel Lima
7 de mar de 2018 21:40

Vencedora de corridas na Indy Lights refuta fala da espanhola sobre incapacidade feminina e questiona: “não sei por que dão tanta atenção”

Bia Figueiredo e Thiago Camilo
#6 V8 Racing Renault RS01: Carmen Jorda
Model Adriana Lima, racer Carmen Jorda
Felipe Nasr, Sauber F1 Team, Carmen Jorda, Renault Sport F1 Team Development Driver, Carlos Sainz Jr., Scuderia Toro Rosso

O comentário da espanhola Carmen Jordá, de que a Fórmula E seria mais acessível para mulheres do que a Fórmula 1 por conta do menor esforço físico demandado, não foi bem recebido pela piloto da Stock Car, Bia Figueiredo.

No time de Andreas Mattheis neste ano, um dos principais do campeonato, e com uma carreira que inclui passagem pela IndyCar e vitórias na Indy Lights, ela disse que a história recente do automobilismo prova que Jordá está errada.

“Não sei por que dão tanta atenção para a Carmen”, iniciou ela em entrevista ao Motorsport.com.

“Eu conheço ela, é uma menina excelente, mas nunca teve resultados expressivos em nenhuma categoria. Ela está na FIA, lutando pelas mulheres e dá a entender que nós... ou ela não consegue andar em categorias top. Mas eu já andei na Indy.”

Jordá não compete no automobilismo desde 2014, quando finalizou sua última de três temporadas de GP3 que disputou. A espanhola de 29 anos nunca pontuou na categoria, e foi durante durante dois anos piloto de desenvolvimento da Lotus/Renault.

“Tem que se dedicar à parte muscular mais do que eles? Sim, mas é um treino diferente", seguiu Bia.

"Tem que se dedicar, se matar. Você vê, a Danica (Patrick) venceu na Indy, a Simona (de Silvestro) fez pódio e eu andei dois terços de uma corrida aqui no Brasil entre os seis primeiros. Nesta parte física é a dedicação que faz a diferença, porque é possível.”

Por fim, Bia ainda ironizou a espanhola. “Acho que não precisa dar muita atenção para a Carmen, porque ela já se diminui.”

“Duvido também que na Fórmula E ela tenha sido competitiva, pelo próprio histórico dela”, finalizou.

Próxima Stock Car Brasil matéria
Após problema cerebral, Barrichello celebra retorno “mágico”

Previous article

Após problema cerebral, Barrichello celebra retorno “mágico”

Next article

Zonta/Vanthoor termina pré-temporada na ponta em Interlagos

Zonta/Vanthoor termina pré-temporada na ponta em Interlagos

Sobre esta matéria

Categoria Stock Car Brasil
Autor Gabriel Lima
Tipo de matéria Últimas notícias