Cacá e Tuka Rocha triunfam em rodada dupla atribulada em Ribeirão Preto

compartilhar
comentários
Cacá e Tuka Rocha triunfam em rodada dupla atribulada em Ribeirão Preto
Gabriel Lima
Por: Gabriel Lima , Editor Stock Car Brasil
5 de abr de 2015 13:33

Com corridas agitadas, presença da chuva e muita polêmica, Stock Car tem dia difícil em corrida dupla

A pista do Velopark
Atila Abreu
Valdeno Brito, Shell Racing Peugeot
Cacá Bueno
A Stock Car teve rodada dupla atribulada neste domingo em Ribeirão Preto. Cacá Bueno e Tuka Rocha venceram as corridas. Na corrida 1, Cacá Bueno se aproveitou da pista que secava após a chuva e superou o pole position Max Wilson que, com problemas de superaquecimento nos pneus, acabou caindo várias posições até o sexto lugar. Marcos Gomes foi o segundo, em um fim de corrida marcado pela falta da bandeirada e os dois líderes dando uma volta a mais. Cacá ficou bravo e foi tirar satisfações com os comissários após sair do carro. Julio Campos foi o terceiro.


A corrida 2 foi marcada por muita confusão antes da largada. Os pilotos da Eurofarma resolveram trocar para pneus slick assim como os pilotos que não haviam finalizado a primeira prova. Isso gerou protestos, mas a decisão da CBA foi de manter os dois na corrida, desclassificando-os da primeira prova. Entretanto, houve largada. Com pneus slicks, Tuka Rocha e Sergio Jimenez ganharam muitas posições e passaram Vitor Genz, pole da prova. Os dois tiveram a companhia de Átila Abreu no pódio.

1ª bateria

Com chuva e pista muito molhada, a regressiva do cronômetro foi dada ainda enquanto o Safety Car estava na pista. Com oito minutos de prova foi dada a largada.

Em duas voltas, Max Wilson e Cacá Bueno abriram bom espaço do segundo grupo, liderado e segurado por Ricardo Maurício. Em sétimo, Barrichello se queixou de problemas de câmbio logo após a terceira volta em bandeira verde, sem conseguir trocar de marchas.  Aos 15 minutos de corrida Max Wilson tinha 2.7s de vantagem para Cacá Bueno, seguido de Ricardo Maurício, Khodair, Camilo, Marcos Gomes, Julio Campos, Barrichello, Galid e Felipe Fraga fechando o Top 10.

A dificuldade de ultrapassar deu o tom da prova em sua metade. A pista secava e pilotos como Átila Abreu e Daniel Serra não conseguiam se recuperar depois de um treino ruim. Pior para o piloto da Red Bull, que acabou rodando e quebrando sua suspensão, abandonando a corrida.

Após a metade da prova, Cacá chegou em Max Wilson e começou a pressionar o piloto da Eurofarma RC. Enquanto isso, Marcos Gomes passou por Khodair e Ricardo Maurício assumindo o terceiro posto. Cacá tentou passar na curva de entrada dos boxes, mas,usando o push-to-pass, Wilson recuperou a liderança.

Entretanto, durou pouco a sobrevida de Max na ponta. Ele acabou errando e Cacá Bueno o passou. Em seguida Marcos Gomes, se aproveitando de bom ritmo, também passou Wilson. A sete minutos do fim os dez primeiros eram Cacá, Gomes, Max, Ricardinho, Julio Campos, Thiago Camilo, Felipe Fraga, Barrichello, Galid e Allam Khodair.

Os problemas persistiam para Max. Ele foi ultrapassado por Campos, Ricardo Maurício e Thiago Camilo nos cinco minutos finais, caindo para sexto. Na penúltima volta, Felipe Fraga bateu logo após de passar Max Wilson.

Foi a primeira vitória de Cacá em 27 corridas.

Confira o resultado:

1. Cacá Bueno – Red Bull – 49:43.932s
2. Marcos Gomes – Voxx Racing – 1.477s
3. Júlio Campos – Prati-Donaduzzi – 9.335s
*4. Ricardo Maurício – Eurofarma RC – 10.751s
5. Thiago Camilo – Ipiranga Racing – 13.527s
*6. Max Wilson – Eurofarma RC – 17.353s
7. Galid Osman – Ipiranga Racing – 28.413s
8. Rubens Barrichello – Full Time – 29.786s
9. Allam Khodair – Full Time – 30.697s
10. Vitor Genz – Boettger – 31.153s
11. Valdeno Brito – Shell Racing – 36.314s
12. Diego Nunes – Vogel Motorsport – 36.898s
13. Antônio Pizzonia – Prati-Donaduzzi – a 1 volta
14. Sérgio Jimenez – C2 Team – a 1 volta
15. Felipe Fraga – Voxx Racing – a 1 volta
16. Tuka Rocha – Bassani Racing – a 2 voltas
17. Rafael Suzuki – RZ Motorsport – a 2 voltas
18. Felipe Lapenna – Schin Racing – a 2 voltas
19. Raphael  Mattos – Hot Car – a 2 voltas
20. Átila Abreu – AMG Motorsport – a 3 voltas
21. Bia Figueiredo – Bassani Racing – a 4 voltas
22. Luciano Burti – RZ Motorsport – a 5 voltas
23. Raphael Abbate – Hot Car – a 6 voltas
24. Fábio Fogaça – Hot Car – a 7 voltas

Abandonaram
Denis Navarro – Vogel Motorsport
Lucas Foresti – AMG Motorsport
César Ramos – Cavaleiro Racing
Daniel Serra – Red Bull
Ricardo Zonta – Shell Motorsport
*sob júdice

2ª bateria

Já na largada Rafa Matos acertou o companheiro Felipe Lapenna, trazendo o Safety Car para a pista. Vitor Genz era o primeiro com a pole herdada após a inversão do grid da primeira etapa. Outras batidas foram acontecendo em seguida. Vadeno acertou os dois carros da equipe Eurofarma os tirando da corrida. O companheiro do paraibano, Ricardo Zonta, também bateu com Fábio Fogaça.

Genz liderava com Khodair em segundo, Julio Campos em terceiro e Tuka Rocha em quarto. Jimenez, com pneus de pista seca, era o quinto. Átila era o sexto, Burti sétimo e Pizzonia oitavo.

Tuka e Jimenez conseguiram passar por Khodair e assumiram a segunda e terceira posições. Genz tinha uma diferença de quase 2.0s quando César Ramos bateu e trouxe o Safety Car novamente. Na relargada, Tuka e Jimenez, com pneus de pista seca, passaram rapidamente por Genz, indo para as primeiras posições.

Átila, de pneus slicks, também passou Genz, indo para terceiro. O piloto gaúcho ainda foi ultrapassado por Denis Navarro, Burti e Barrichello.

A próxima corrida acontece dia 26 de abril no Velopark.

Confira o resultado da corrida:

. Tuka Rocha – Bassani Racing – 30:22.214s
2. Sérgio Jimenez – C2 Team – 1.223s
3. Átila Abreu – AMG Motorsport – 2.042s
4. Denis Navarro – Vogel Motorsport - 8.906s
5. Luciano Burti – RZ Motorsport – 11.310s  
6. Rubens Barrichello – Full Time – 15.696s
7. Vitor Genz – Boettger – 15.787s
8. Júlio Campos – Prati-Donaduzzi – 16.535s
9. Antônio Pizzonia – Prati-Donaduzzi – 17.039s  
10. Marcos Gomes – Voxx Racing – 17.330s
11. Gabriel Casagrande – C2 Team - 17.743s
12. Rafael Suzuki – RZ Motorsport – 17.862s
13. Allam Khodair – Full Time – 20.263s
14. Galid Osman – Ipiranga Racing – 42.389s
15. Diego Nunes – Vogel Motorsport – a 1 volta
16. Thiago Camilo – Ipiranga Racing – a 1 volta
17. Raphael Abbate – Hot Car – a 2 voltas

Abandonaram
César Ramos – Cavaleiro Racing
Cacá Bueno – Red Bull
Ricardo Zonta – Shell Motorsport
Fábio Fogaça – Hot Car
Max Wilson – Eurofarma RC
Ricardo Maurício – Eurofarma RC
Popó Bueno – Cavaleiro Racing
Valdeno Brito – Shell Racing
Lucas Foresti – AMG Motorsport
Felipe Lapenna – Schin Racing
Raphael  Mattos – Hot Car
Felipe Fraga – Voxx Racing
Bia Figueiredo – Bassani Racing

Próxima Stock Car Brasil matéria

Sobre esta matéria

Categoria Stock Car Brasil
Autor Gabriel Lima
Tipo de matéria Últimas notícias