Do AVC ao retorno triunfal: o turbulento 2018 de Barrichello

Os primeiros meses de 2018 têm sido uma montanha-russa de emoções para Rubens Barrichello. Relembre tudo o que se passou com o veterano piloto do começo do ano para cá

Ano de fortes emoções

Ano de fortes emoções
1/13

Rubens Barrichello vem vivendo uma montanha-russa de emoções neste começo de 2018, com susto, problemas de saúde e um retorno de destaque às pistas do Brasil.

Janeiro: tudo dentro dos conformes

Janeiro: tudo dentro dos conformes
2/13

A preparação de Barrichello para a nova temporada nas pistas parecia seguir o padrão. Poucos meses depois de vencer as 500 Milhas da Granja Viana ao lado do filho, o veterano usou janeiro para treinar no kart.

1º de fevereiro: o susto

1º de fevereiro: o susto
3/13

Depois de um tempo de inatividade nas redes sociais, Barrichello dividiu com seus seguidores o susto: ele estava internado em um hospital após ter um princípio de AVC.

1º de fevereiro: o susto

1º de fevereiro: o susto
4/13

Barrichello detalhou ter sentido fortes dores de cabeça em casa. Ele foi a um hospital, onde permaneceu por mais de uma semana em observação.

2 de fevereiro: boas notícias

2 de fevereiro: boas notícias
5/13

Durante sua recuperação, poucas notícias vieram à tona. Um sinal positivo foi dado por seu pai, Rubão, que postou em seu Instagram que o filho estava melhorando: “Nosso campeão está bem”, disse.

Photo by: Divulgacao

7 de fevereiro: voltando para casa

7 de fevereiro: voltando para casa
6/13

Já melhor do susto, Barrichello recebeu alta e pôde voltar para casa. Contudo, ele ainda estava impedido de voltar às pistas, já que ainda precisava se certificar de que estava 100% recuperado para retornar.

Photo by: Duda Bairros

15 de fevereiro: um caminho pela frente

15 de fevereiro: um caminho pela frente
7/13

O médico da Stock Car, Dino Altmann, contou ao Motorsport.com que Barrichello teria de receber uma liberação médica para poder voltar às pistas.

21 de fevereiro: sinal verde

21 de fevereiro: sinal verde
8/13

Barrichello anunciou em seu Instagram que havia passado por exames e que estava liberado para voltar a competir – ou seja, ele participaria normalmente da temporada da Stock Car, correndo ao lado de Filipe Albuquerque na etapa de abertura, em Interlagos.

10 de março: retorno triunfal

10 de março: retorno triunfal
9/13

Ao voltar à ativa, Barrichello brincou que o susto havia lhe deixado alguns décimos de segundo mais veloz. Na prática, ele mostrou que o ocorrido de fato não atrapalhou sua velocidade: sob chuva, iniciou a prova em terceiro em Interlagos e completou em segundo.

Photo by: Duda Bairros

10 de março: retorno triunfal

10 de março: retorno triunfal
10/13

“Eu tive muito medo de não estar aqui. Mas, estando aqui e lutando da maneira que lutei, é grandioso. Eu voltei do hospital mais forte, mais rápido, só que mais chorão.”

30 de março: nova geração nas pistas

30 de março: nova geração nas pistas
11/13

2018 também tem um outro significado especial para Barrichello: seu filho mais velho, Eduardo, foi confirmado em sua primeira temporada nos carros de fórmula, na F4 Americana.

Photo by: Divulgacao

8 de abril: mais um capítulo

8 de abril: mais um capítulo
12/13

Na segunda etapa da Stock, em Curitiba, Barrichello anotou a pole position, obteve um quarto lugar na segunda bateria e ocupa o terceiro lugar na classificação geral do campeonato.

16 de abril: detalhes do susto

16 de abril: detalhes do susto
13/13

Em entrevista ao apresentador Pedro Bial, Barrichello revelou detalhes da “dor de cabeça nota 8 ou 9” que teve e citou que, após o susto, fez uma bateria de exames e descobriu um tumor benigno no pescoço – o que já foi removido em uma microcirurgia.

Photo by: Duda Bairros
Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Stock Car Brasil
Pilotos Rubens Barrichello
Tipo de artigo Conteúdo especial