Fraga x Rubinho: O choque de gerações na final da Stock Car

Com pontos dobrados, maior categoria do Brasil disputa última etapa de 2016 neste final de semana com diferença de idade de 23 anos entre postulantes; veja matemática

A Corrida do Milhão foi uma prévia. Disputada em Interlagos em setembro, a prova contou com um belíssimo duelo de Felipe Fraga – 21 anos – e Rubens Barrichello – 44 anos – pela vitória. O segundo semestre foi marcado pela disputa dos dois. De um lado a velocidade e o arrojo de Fraga, que foi ao pódio em oito das 11 etapas disputadas até agora, do outro a consistência e a precisão de Barrichello, que desde julho vai ao pódio em todas as etapas.

Mas a batalha é mais fascinante do que os resultados podem definir. De volta ao ano de 1995, mais precisamente ao dia 3 de julho – uma segunda-feira. Enquanto Barrichello vivia o dia seguinte de sua 39ª prova na F1, em Magny-Cours na França, Fraga nascia. Hoje, 23 anos depois, os dois lutam pelo título mais cobiçado do automobilismo nacional.

Admirador assumido de Barrichello, o tocantinense pode se tornar o piloto mais jovem a ser campeão na Stock Car (superando Giuliano Losacco aos 27 anos em 2004) e exatamente em cima de seu herói de infância.

A campanha dos dois em 2016 foi marcada por superações. Apesar da velocidade mostrada desde seu início na Stock Car, Felipe Fraga tinha sobre si até este ano as incertezas da pouca experiência. Seria ele capaz de andar consistentemente na frente sem errar? Ele provou que sim, anulando até mesmo a sombra do atual campeão e seu companheiro dentro da Cimed Racing, Marcos Gomes.

Já o recordista de participações na Fórmula 1 teve seu 2016 sublinhado pelo grande trabalho realizado ao lado da equipe Full Time. Depois de um início de ano pouco animador e inconstante, sua pole position em Tarumã – uma corrida após de ter se classificado em 20º, em Santa Cruz do Sul – abriu sua reação na temporada. Ela foi seguida de uma vitória emocionante em Cascavel e pódios em todas as cinco etapas até aqui.

Porém, com um grande azar em Curvelo, quando uma pane seca o traiu na última curva da última volta enquanto ocupava a liderança da corrida 2, Rubens viu uma desvantagem que seria de 22 pontos subir para 37 após não conseguir pontuar.

A missão de Rubinho, que já era complicada, ficou ainda mais difícil.

Matemática

Não precisa fazer muita conta: Felipe Fraga precisa de apenas um 12º lugar para garantir o título, e para ter alguma chance Rubens Barrichello precisa chegar no top-5.

Lembrando que nesta prova os pontos são dobrados, confira as combinações de resultados que dão o título ao piloto da Cimed:

Se Barrichello for... Fraga pode ser... Pontuação final
12º 306 a 305
17º 296 a 295
18º 292 a 289
19º 288 a 285
20º 284 a 283

Cartas na mesa

Além da melhor performance (Fraga venceu quatro corridas nas cinco últimas etapas), outra coisa que joga a favor de Fraga é ter um escudeiro. Marcos Gomes diz abertamente que ajudará o parceiro pelo título deste ano para retribuir os bons auxílios prestados por Felipe no ano passado, quando Gomes conquistou seu primeiro título.

Já Barrichello, pelo que foi visto em Curvelo, não tem esta certeza. Seu companheiro na Full Time, Allam Khodair, duelou bravamente pelo terceiro lugar na pista mineira sem dar sossego a Rubens até o fim da corrida 1.

O principal empecilho para um jogo de equipe na Full Time é o fato de os carros de Barrichello e Khodair terem patrocínios diferentes e conflitantes. Obviamente, anunciantes como Havoline e Blau não querem ver seu carro cedendo posição para outro com seus concorrentes Mobil e Medley. Outro motivo: sem vencer neste ano e tendo perdido a corrida 2 de Cascavel para Barrichello na linha de chegada, uma vitória viria muito bem a calhar para o "japonês voador".

Mas o que joga a favor do #88 e do #111 é a pista: Interlagos é onde Fraga ganhou suas duas corridas mais importantes na Stock Car (Corrida de Duplas de 2014 e a Corrida do Milhão de 2016). Já a relação de Barrichello com o autódromo paulista é longa, mas com poucos sucessos em corridas. Mas o que poderia ser mais poético que fazer as pazes com a pista no antigo quintal de casa sendo campeão?

Tudo é possível, por isso não perca nenhum detalhe da grande final da Stock Car no Motorsport.com!

Números de 2016

  Felipe Fraga Rubens Barrichello
Vitórias 5 3
Pole Positions 3 3
Pontos 282 245
Pódios 8 8
Voltas mais rápidas 3 0
Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Stock Car Brasil
Evento Interlagos II
Pista Interlagos
Pilotos Rubens Barrichello , Felipe Fraga
Tipo de artigo Conteúdo especial