Gomes prioriza time: “meta é sair daqui com os dois títulos”

Atual campeão da categoria, Marcos Gomes afirma que prioridade em Interlagos é ajudar Felipe Fraga e a Cimed Racing a conquistar títulos de pilotos e equipes

Marcos Gomes iniciou a temporada 2016 da Stock Car para defender o título conquistado em 2015, mas uma série de dificuldades na pista atrapalharam a campanha do piloto, que já não tem mais chance de título.

O atual campeão da categoria disputa o terceiro lugar com Valdeno Brito, mas em entrevista ao Motorsport.com nesta sexta-feira (9), em Interlagos, deixou claro que a prioridade é ajudar Felipe Fraga – com quem ele tem um acordo desde 2015 – e a Cimed Racing a conquistar os títulos de pilotos e de equipes.

“Eu e Felipe temos um acordo desde o ano passado, quando ele me ajudou bastante. Neste ano não será diferente – já não tenho mais chances de título, então desde a etapa anterior eu tenho ajudado no que eu posso”, disse Gomes, que destacou que a ajuda se estende ao treino classificatório.

“Farei isso novamente na corrida e também na classificação – como classifico um grupo antes dele, vou passar as informações para ele. A meta é sair daqui com os dois títulos, o de equipes e o de pilotos também”, afirmou.

Questionado sobre a luta pelo terceiro lugar com Valdeno, Gomes respondeu: “A prioridade é sempre o título, um terceiro lugar não vale nada. Claro, se considerarmos os problemas enfrentados durante o ano, terminar no top-3 é um grande resultado. Mas priorizaremos o título do Felipe e o de equipes”, ressaltou.

Ano difícil e perspectivas para 2017

Ao avaliar a temporada 2016, Gomes reconheceu que as circunstâncias que fugiram ao controle dele tiveram peso negativo durante o ano – especialmente as falhas mecânicas, como na corrida 1 em Cascavel, quando o piloto liderava a disputa. Porém, Gomes destaca que é importante tirar lições positivas da temporada que se encerra neste final de semana.

“Foi um ano difícil. Vencemos duas das três primeiras corridas, mas depois muitas coisas começaram a dar errado. Componentes do carro que nunca deram problemas começaram a quebrar – em Cascavel eu liderava a corrida, em Curitiba e Londrina também tive quebras”, disse.

“Em Interlagos, tinha chance de vitória, mas acabei levando um toque por trás. Mas vamos levar um grande aprendizado deste ano, para não enfrentarmos os mesmos problemas no ano que vem e possamos disputar o título até a última etapa”, afirmou Gomes, que destacou a expansão da estrutura da Cimed Racing, que terá quatro pilotos em 2017.

“Teremos grandes pilotos na equipe – eu, Felipe, Cacá (Bueno) e Denis (Navarro). Talvez seja uma das maiores equipes da história não somente da Stock Car, mas do automobilismo brasileiro. Esperamos nos ajudar, na medida do possível, e espero que tenhamos grandes disputas dentro do time”, completou.

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Stock Car Brasil
Evento Interlagos II
Pista Interlagos
Pilotos Marcos Gomes
Tipo de artigo Últimas notícias