Khodair apoia Foresti e não quer herdar vitória por doping

Com doping de Lucas Foresti e possível mudança na primeira corrida de Curitiba, "Japonês Voador" afirma que não vai comemorar caso seja declarado vencedor

A Stock Car terminou a última semana lidando com pelo menos dois casos de doping constatados na etapa de Curitiba do dia 18 de outubro, entre eles o do vencedor da primeira corrida,  Lucas Foresti. Uma possível punição poderia provocar uma reviravolta no resultado, mas um dos principais interessados, Allam Khodair, não irá comemorar se herdar a vitória.  

Segundo colocado na pista, o "Japonês Voador" tenta reverter na justiça desportiva uma punição que o desclassificou das duas baterias de Curitiba. Como o carro de Khodair teve pane seca, não foi possível fornecer combustível para análise, como prevê o regulamento. A regra diz que cada carro tem que ter ao final da etapa ao menos um litro. 

No sábado, após participar da primeira Porsche 300 - prova de longa duração da Porsche GT3 Cup Challenge - Khodair falou com exclusividade ao MOTORSPORT.COM sobre a possibilidade de herdar a vitória, que ainda é possível.

"Eu preferiria não ter essa vitória. Na pista foi ele (Foresti) que venceu. Preferiria que ele não fosse punido e eu continuasse com o segundo lugar, independentemente dos pontos do campeonato", disse. 

"Acho que isso é uma coisa muito chata para o esporte, até onde eu conheço ele é um garoto muito legal. Acredito que tenha sido algum remédio contaminado que ele tomou, porque ele é um cara superesportista, saudável e é uma pena que isso tenha acontecido" , completou.

Khodair também falou sobre como costuma acontecer os exames antidoping na Stock Car. 

"Acho que a escolha é um pouco aleatória. Deve ter uma regra antes da corrida, mas podem ser os três do pódio e mais três aleatórios. Acredito que não há uma regra específica para o ano inteiro, normalmente um do pódio está. Não temos conhecimento prévio, somente no sábado a gente sabe. Já fiz o exame há algum tempo, mas este ano eu ainda não fiz."

O piloto não acusa nenhuma mudança de procedimentos habituais na etapa de Curitiba.

"Eles podem fazer pelo fim de semana inteiro. Sei que eles fizeram no sábado. Mesmo assim, se fizessem no domingo os resultados não seriam diferentes. Por causa de um dia os resultados seriam os mesmos." 

"Se não me engano, neste ano eles fizeram em umas três etapas. Eles chegam, não há um número de pilotos específico. Mas imagino, até porque deve ser um processo custoso, eles pegam por volta de seis pilotos por categoria", disse.

"Eu sinto como piloto. Eles podem estar errados por causa de alguma substância, mas são caras que vivem do esporte e como uma notícia destas pode prejudicar a carreira inteira. Sinto muito por eles, espero que não aconteça com outros pilotos e talvez ainda exista a chance de se ter uma contraprova."

"Se você me perguntar se estou torcendo para ter os quatro pontos e mais uma vitória na minha carreira, estou torcendo para que não, que ele consiga reverter na contraprova."

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Stock Car Brasil
Pilotos Allam Khodair
Tipo de artigo Últimas notícias