Na 100ª corrida na Stock, Rubinho quer bater recorde da F1

compartilhar
comentários
Na 100ª corrida na Stock, Rubinho quer bater recorde da F1
8 de dez de 2017 17:33

Campeão de 2014 fecha ano com número de impacto na maior categoria do automobilismo nacional e promete que não vai parar tão cedo

Rubens Barrichello comemora vitória em Buenos Aires
Rubens Barrichello recebe bandeira quadriculada em Buenos Aires
Rubens Barrichello em Buenos Aires
Rubens Barrichello

Após conseguir ser o piloto com maior número de provas na Fórmula 1, Rubens Barrichello teve uma curta passagem pela Indy e desembarcou de volta ao Brasil, na Stock Car, conseguindo o título da temporada 2014.

Além do triunfo, Rubinho fechará o quinto ano na categoria com a marca de 100 provas, justamente no Autódromo de Interlagos. Falando com exclusividade ao Motorsport.com Brasil, o piloto de 45 anos comentou sobre seu sentimento.

“Fico lisonjeado de estar numa situação dessas”, disse Barrichello. “Estou surpreso, porque quando me falaram que eu ia correr minha centésima corrida eu não acreditei, então é uma surpresa agradável e tenho a esperança de bater o número que tenho de F1."

"Gosto muito de estar aqui, curto a categoria demais e celebrar no quintal da minha casa, também é um fator muito positivo.”

Rubinho fez ao todo 322 provas na F1 e chegará à primeira centena de provas somente no fim de semana, mas quem acha que ele não terá fôlego para cumprir o que quer, está enganado.

“A Stock Car me trouxe brilho, trouxe aquilo que eu queria, que era a competitividade, mas também a paz de poder estar em casa, de poder ser pai de família. Então, estou muito feliz de dar continuidade a todo esse fogo de velocidade que tenho. Meus amigos me chamam de doido por isso, mas eu tenho algo muito gostoso com a velocidade que não parece que está se esgotando.”

Entre as 99 corridas já realizadas na categoria, Barrichello elegeu a que mais o marcou, não só na categoria, mas na vida também.

“Eu diria que a vitória do Milhão (em Goiânia 2014) e comemorar com meu filho no capô, para mim, foi a melhor, é distante de qualquer emoção de que senti na vida.”

Mas nem tudo são flores. Acostumado a andar na frente, Barrichello é apenas o sétimo colocado no atual campeonato, vendo de longe a briga entre Daniel Serra e Thiago Camilo.

“A gente ganhou provas neste ano (Santa Cruz do Sul e Buenos Aires), estivemos competitivos, mas não no nível do Thiago e do Daniel, que estiveram mais perto do pódio, senão no pódio, mais frequentemente. Agora nos resta tentar vencer esta última prova para começar o ano que vem bem.”

Próxima Stock Car Brasil matéria
Na Stock em 2018, Nelsinho diz que WEC estagnou aprendizado

Previous article

Na Stock em 2018, Nelsinho diz que WEC estagnou aprendizado

Next article

Wilson repete a dose e lidera TL2 em Interlagos; Serra é 8º

Wilson repete a dose e lidera TL2 em Interlagos; Serra é 8º
Load comments

Sobre esta matéria

Categoria Stock Car Brasil
Evento Interlagos
Localização Autódromo José Carlos Pace
Pilotos Rubens Barrichello
Tipo de matéria Últimas notícias