Na estratégia, Barrichello vence 2ª prova na Argentina

Piloto volta a brilhar Buenos Aires, após ter conquistado pódio quando estava na F1, em 1996

Rubens Barrichello reencontrou o pódio de Buenos Aires. Depois do terceiro lugar no GP da Argentina de F1 em 1996, ele venceu a segunda prova da etapa internacional da Stock Car. Como fez a troca de pneus para os de pista seca ainda na primeira bateria, o piloto do carro #111 não precisou perder tempo nos pits e conseguiu triunfar neste domingo (1º).

A segunda colocação ficou para Max Wilson, que superou Rafael Suzuki na penúltima volta. Mas isso não impediu de Suzuki ter o melhor resultado da carreira, com o terceiro posto.

Daniel Serra, líder do campeonato, rodou durante a prova e não pontuou. Thiago Camilo também saiu da pista, mas conseguiu se recuperar a tempo de conseguir o 10º lugar. Felipe Fraga, vencedor da corrida 1, conseguiu outro bom resultado, a sexta colocação. 

A Corrida

Assim como na primeira bateria, a prova começou com o Safety Car no comando, com Átila Abreu na pole. Mas ele estava com pneus para chuva e a pista estava secando rapidamente. Gabriel Casagrande e Valdeno Brito vinham logo na sequência quando a prova começou para valer.

Faltando 33 minutos, Thiago Camilo foi parar na grama, perdendo várias posições e atingindo o carro de Felipe Fraga, que conseguiu retornar na 18ª posição.

Outro que rodou foi Allam Khodair, que brigava com Casagrande na segunda posição e saiu da pista após toque, quando restavam 30 minutos para o fim.

Quem conseguiu a segunda colocação, mas sem rodar, foi Valdeno Brito, e tinha pouco mais de um segundo atrás do líder, Átila Abreu.

Com pneus de pista seca, Barrichello começava a se destacar, escalando do pelotão que ainda tinha pneus de chuva. Faltando 25 minutos, ele já era o sexto colocado.

No minuto seguinte, quem rodou foi Daniel Serra, indo parar na caixa de brita, junto com Lucas Foresti e Galid Osman, que rodaram na sequência. A essa altura, a presença do Safety Car foi inevitável. 

Logo após a relargada, os boxes foram abertos, começando o ciclo de paradas dos pilotos. Valdeno Brito rodou, quando restavam 11 minutos para o fim. Khodair tocou de maneira proposital em Felipe Lapenna e foi excluído da prova por atitude antidesportiva. 

Após o fechamento dos boxes, Barrichello era o líder, com Rafael Suzuki em segundo e Max Wilson em terceiro, restando sete minutos para o fim.

Nos últimos giros, Wilson conseguiu ultrapassar Suzuki, enquanto que Barrichello chegava em primeiro com mais de dois segundos de diferença.

A próxima etapa da Stock Car acontece em Tarumã, no dia 22.

Resultado

POSIÇÃO PILOTO
1 BARRICHELLO
2 WILSON
3 SUZUKI
4 CAMPOS
5 BUENO
6 FRAGA
7 CASAGRANDE
8 PIZZONIA
9 RAMOS
10 CAMILO
11 ROCHA
12 ZONTA
13 NAVARRO
14 ABREU
15 NUNES
16 GENZ
17 JIMENEZ
18 LIMA
19 BRITO
20 MAURICIO
21 KHODAIR
22 SERRA
23 GOMES
24 SALAS
25 VALERIO
26 LAPENNA
27 OSMAN
28 FORESTI
Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Stock Car Brasil
Evento Buenos Aires
Pista Autodromo Juan y Oscar Galvez
Pilotos Rubens Barrichello
Tipo de artigo Relato da corrida