No 100º GP, Fraga elege suas melhores atuações na Stock

compartilhar
comentários
No 100º GP, Fraga elege suas melhores atuações na Stock
Por: Gabriel Lima
22 de set de 2018 12:11

Campeão de 2016 celebra marca importante no Velo Città e se surpreende com marca alcançada em pouco tempo

Na Stock Car desde 2014 e vencedor logo na estreia, o tocantinense Felipe Fraga já marcou época por seus feitos no campeonato com tamanha precocidade.

Vencedor aos 18 anos de idade e campeão aos 21, Fraga - atualmente com 23 anos - colecionou glórias em suas cinco temporadas ainda não completas na Stock, e neste final de semana no Velo Città – onde venceu em 2017 – completará seu primeiro século de corridas na categoria.

“É muito legal", iniciou Fraga, que até aqui tem 14 vitórias e 22 pódios na categoria, ao Motorsport.com.

“Eu nem imaginava que eram tantas corridas e largadas. Chegamos a 100 corridas, mas não tem muito o que falar, não.”

“Estou muito feliz de estar na Stock Car, a categoria que me proporcionou tudo que eu tenho na vida. Estou muito confortável aqui. Estou sempre procurando desafios, mais títulos e mais vitórias e recordes. Estou muito feliz.”

Mas qual seriam as três melhores atuações de Fraga na carreira segundo ele mesmo?

3. Pole position em Cascavel, 2018

"Em terceiro eu vou colocar a pole em Cascavel, recentemente. Não foi uma corrida, mas foi um momento muito bom. Estou em uma boa fase, e já falei muito que em 2017 fui um piloto melhor do que em 2016,  quando fui o campeão. Neste ano eu sinto isso mais ainda. Estou melhor. Estou tendo a oportunidade de correr fora com a Mercedes, e corro com o mesmo composto de pneu – o que ajuda. É isso. Piloto quanto mais anda, melhor fica. Cada corrida é um treino. Vou dizer: eu não acreditava naquela pole, e veio depois de muito trabalho. Aquela pole pagou nosso trabalho da semana toda. Mesmo se não tivesse ido bem naquela prova, aquela pole já teria valido tudo."

2. Corrida de Duplas (Interlagos), 2014

"A minha estreia na Stock Car, em 2014. Larguei de terceiro e passei os caras na chuva, logo na primeira vez em Interlagos. Isso foi muito marcante, porque dentro do carro eu tinha zero confiança que isso ia dar certo, porque tinha muita chuva. Até ali eu tinha feito um treino só na chuva. Mas o Vogel tinha feito um carro animal, e eu entreguei para o Rodrigo Sperafico (dupla de Fraga) já em primeiro lugar. Então, foi inacreditável. Foi dando certo, dando certo, e no fim nós ganhamos. Foi sensacional."

1. Corrida do Milhão (Interlagos), 2016

"A Corrida do Milhão foi a melhor. Não pelo dinheiro, mas estava no meio de uma disputa de campeonato com o Rubens Barrichello – que é um cara que eu sempre idolatrei desde criança. Estávamos próximos no campeonato ali, e precisava daquela vitória. Obvio que o milhão valeu também, né. Mas foi uma corrida bem tensa para mim. Precisei ter muita concentração na corrida. Foi uma briga comigo mesmo, porque me focava em ficar cinco voltas sem olhar no retrovisor, e quando olhava ele estava sempre ali no mesmo lugar. Ele é sempre um osso duro de roer. Foi bem especial, essa foi a corrida que eu mais cansei mentalmente. Bem difícil, mas mais saborosa por isso."

Próxima Stock Car Brasil matéria
Stock Car substitui Tarumã por Londrina a menos de um mês de etapa

Previous article

Stock Car substitui Tarumã por Londrina a menos de um mês de etapa

Next article

Cacá Bueno lidera último treino livre no Velo Città

Cacá Bueno lidera último treino livre no Velo Città
Load comments

Sobre esta matéria

Categoria Stock Car Brasil
Evento Velo Citta
Autor Gabriel Lima
Tipo de matéria Entrevista