No estilo “win or wall”, Casagrande promete agressividade de 3º

compartilhar
comentários
No estilo “win or wall”, Casagrande promete agressividade de 3º
Por: Gabriel Lima
22 de set de 2018 17:57

Dominador da sexta-feira, piloto da Vogel surpreende e fica a apenas 0s1 de pole position no Velo Città

A grande surpresa deste final de semana da nona etapa do campeonato de 2018 da Stock Car, no Velo Città, tem sido a participação de Gabriel Casagrande. O piloto da Vogel liderou os dois treinos da sexta-feira e neste sábado ficou a apenas 0s1 da pole position de Marcos Gomes.

Casagrande ficou em terceiro, e largará rigorosamente entre o quarteto que disputa o campeonato mais a sério, Gomes, Felipe Fraga, Cacá Bueno e Daniel Serra.

“Desde que descemos do caminhão, o carro já estava bom”, falou Casagrande após a classificação ao Motorsport.com.

“Este final de semana tem sido especial, porque a gente desde o primeiro treino andou bem. Lideramos os dois treinos da sexta-feira, e no terceiro, hoje pela manhã, ficamos em quinto – só que neste nós não usamos pneu zero, e todos na nossa frente fizeram isso. A pole escapou por pouco – acho que até sei onde errei. Todos guiaram no limite, e não fui diferente – quase rodei duas vezes.”

“Mas foi uma classificação muito boa. Na nossa estratégia, conseguimos ter bastante vida nos pneus para esta última volta. Obviamente essa última volta é complicada, porque você tem que arriscar, mas tem uma chance só. É ótimo ver que realmente temos condições de brigar ali na frente.”

Pela performance de sexta em simulações, Casagrande diz que pode ser ainda mais veloz nas corridas deste domingo.

“Estou confiante, porque cheguei aqui com uma deficiência de borracha, principalmente por causa do meu acidente em Cascavel, quando perdi aqueles pneus”, continuou, lembrando o acidente que se envolveu com Denis Navarro.

“Então, eu cheguei aqui com um jogo de pneus muito ruim e um jogo zero. Eu usei muito os pneus velhos, e mesmo assim os tempos que fiz foram bons. Quando colocamos pneus novos, no TL2, ficamos 0s2 na frente do resto, que também colocou pneus novos.”

“Temos mostrado em todas as corridas que nosso carro é bom e confiável, e nosso time também está bem nos boxes. Estou bem confiante e animado. Vai ser uma prova bem legal e vamos tentar beliscar a vitória.”

Por fim, Gabriel acredita que o fato de não precisar se preocupar com o campeonato por não estar disputando diretamente o título pode ser um trunfo no início da corrida 1 deste domingo.

“O pessoal que precisa fazer pontos vai aliviar um pouco, porque não podem zerar.”

“A gente viu em Campo Grande o Felipe (Fraga) indo para cima do Daniel (Serra) com uma gana que quase nunca se vê e o Serrinha recolheu porque achou melhor fazer assim. O pessoal que está mais na frente tem que usar mais a cabeça, e posso usar isso a meu favor.”

“Teoricamente tenho pouco a perder, né. É o ‘win or wall’, como eles diziam do Montoya. A gente está atrás então tem muita coisa para ser conservador, podemos arriscar sabendo que os caras que estão nos rodeando têm mais a perder, sim.”

Próxima Stock Car Brasil matéria
2º, Fraga atribui perda da pole a volta a mais no Q2

Previous article

2º, Fraga atribui perda da pole a volta a mais no Q2

Next article

Em adaptação, Baptista foca em jornada na Stock e no exterior

Em adaptação, Baptista foca em jornada na Stock e no exterior
Load comments

Sobre esta matéria

Categoria Stock Car Brasil
Evento Velo Citta
Autor Gabriel Lima
Tipo de matéria Últimas notícias