Pressionado, líder Serra não crê em “má fase” da Eurofarma RC

compartilhar
comentários
Pressionado, líder Serra não crê em “má fase” da Eurofarma RC
Por: Gabriel Lima
21 de set de 2018 13:09

Ao Motorsport.com, atual campeão diz estar tranquilo devido a performance semelhante à do início do ano

Depois de praticamente dominar o campeonato do ano passado, Daniel Serra vinha repetindo a grande performance de 2017 em 2018. Ele venceu logo na estreia, na Corrida de Duplas ao lado de João Paulo de Oliveira e desde então manteve-se consistentemente indo ao pódio em cada uma das etapas.

Sua sequência acabou na Corrida do Milhão, quando um erro de seu time o derrubou da disputa pela liderança para o oitavo lugar. Desde então, Serrinha conseguiu um segundo lugar na corrida 1 em Campo Grande e não pontuou nas três últimas provas. Ele foi desclassificado da corrida 2 de Campo Grande por uma infração em sua entrada nos pits, abandonou na corrida 1 de Cascavel e só foi o 13º na corrida 2.

Vendo sua liderança diminuindo de 41 pontos para 12, o paulista ligou o sinal de alerta, mas não vê motivo para crise de confiança.

“A expectativa e boa, a gente está bem confiante”, iniciou Serra ao Motorsport.com.

“Temos tido um carro rápido durante todo o ano em diferentes pistas. Estamos confiantes de que estaremos competitivos mais uma vez. Lógico, a diferença diminuiu bastante, mas foram erros pontuais. Não foi falta de performance.”

“Tivemos uma desclassificação por conta dos problemas nos boxes em Campo Grande e depois um furo de pneu na etapa de Cascavel. Então, não foi por falta de performance que a gente não pontuou. Então isso nos deixa mais tranquilos do que se a gente não estivesse pontuando porque o carro está lento.”

“Não acho que é uma má fase. Má fase seria se tivéssemos sem a performance. Esse tipo de problema acontece. Aconteceu para todos. A gente esteve em uma fase que, acima de tudo, sempre encaixou tudo muito bem. Então eu não encaro como má fase, como disse, foram eros pontuais e continuamos confiantes e focados no nosso trabalho. Só dependemos de nós nessa briga.”

Encerrando, Serra entende que a fase da Cimed é a concretização do desempenho do time desde o início do ano.

“Eu acho que sim”, refletiu.

“Acho que eles sempre estiveram bem na verdade, desde o início do ano. Mas às vezes era a consistência. Às vezes era o Marcos, às vezes o Fraga, às vezes o Cacá. Agora eles estão mais consistentes e estão mais próximos.”

Próxima Stock Car Brasil matéria
CBA esclarece por que barrou Lukas Moraes na Stock Car

Previous article

CBA esclarece por que barrou Lukas Moraes na Stock Car

Next article

Casagrande supera Átila e lidera TL1 no Velo Città

Casagrande supera Átila e lidera TL1 no Velo Città
Load comments

Sobre esta matéria

Categoria Stock Car Brasil
Evento Velo Città
Autor Gabriel Lima
Tipo de matéria Últimas notícias