Realizado com pódio, Casagrande chegou a pensar que poderia vencer

compartilhar
comentários
Realizado com pódio, Casagrande chegou a pensar que poderia vencer
9 de dez de 2018 16:12

Em prova de despedida da Vogel, futuro membro da equipe Cimed não vê a hora de novo campeonato começar

Mais rápido na sexta-feira e garantindo o terceiro lugar na prova que decidiu o campeonato de 2018 da Stock Car, Gabriel Casagrande foi um dos destaques do fim de semana em Interlagos. Ele se despediu neste domingo da Vogel Motorsport, que terá Lucas Foresti em 2019, tendo agora o desafio de competir pela Cimed Racing.

Ao final da prova, ele comentou sobre seu desempenho, após ter largado na sexta posição, conseguindo presentear o chefe.

Leia também:

“O terceiro lugar é a melhor forma de terminar o ano”, disse Casagrande. “Confesso que achei que daria para andar mais, para uma vitória, mas o carro do Zonta estava espetacular, muito rápido. Até dei uma chegada no Julinho (Campos) nas últimas três voltas, mas meu carro começou a escapar, eu tinha agredido demais.”

“Preferi trazê-lo para casa e manter onde eu estava. O pódio é sensacional para nós também, depois de dois anos com altos e baixos, com orçamentos reduzidos, a gente sabe que as equipes que andam na frente têm muito mais grana para fazer o campeonato.”

“Então, estou muito feliz, foi um presente para o Seu Mauro (Vogel) que fez aniversário ontem, foi a melhor maneira de encerrar esse ciclo.”

Terminando o ano em uma equipe menor, tendo assinado com uma das principais do grid da Stock Car, Casagrande só pensa em entrar em seu novo carro para começar a colher novos, e bons, frutos.

“Terminar o ano no pódio só deixa aquela pulga atrás da orelha, querendo correr de novo. Agora a gente tem que esperar até abril do ano que vem, quando começar de novo.”

“Vou procurar fazer alguma coisa nas férias para não ficar parado, que eu tenho certeza de que no ano que vem vai ser bem melhor do que foi esse ano e pior que 2020, a gente vai sempre evoluindo.”

“Acho que no ano que vem eles vão me dar condições de brigar na frente, espero que tudo conspire a favor. Você vê que quase nada de errado acontece com os caras que estão brigando na frente.”

Vamos torcer para que tudo dê certo, fazer o meu papel dentro da pista, dentro do box com os engenheiros e todos os mecânicos da equipe, que eu tenho certeza de que a gente vai representar muito bem todos os esforços que meus patrocinadores estão fazendo para a gente ir até lá e com certeza a equipe vai ficar muito feliz com nosso desempenho.”

Next article
Zonta se anima com vitória: “no ano que vem, quero disputar o título”

Previous article

Zonta se anima com vitória: “no ano que vem, quero disputar o título”

Next article

Chefe de Serra, Meinha diz que regularidade foi “chave” para bi

Chefe de Serra, Meinha diz que regularidade foi “chave” para bi
Load comments

Sobre esta matéria

Categoria Stock Car Brasil
Evento Interlagos II