Indy trabalha com Supercars para viabilizar retorno à Austrália

compartilhar
comentários
Indy trabalha com Supercars para viabilizar retorno à Austrália
Por:
13 de fev de 2019 20:37

Categoria norte-americana correria junto de campeonato australiano em volta a Surfers Paradise

A IndyCar tem negociado com o governo de Queensland para revitalizar sua corrida na Austrália, com o chefe da categoria, Mark Miles, já tendo se encontrado com a premier do estado, Annastacia Palaszczuk, no ano passado.

As discussões sobre o futuro da corrida continuaram nos EUA durante o período de Natal, mas desta vez foi com o chefe da Supercars, Sean Seamer.

Um resultado importante dessas conversas é que a Supercars - que quer uma corrida em Gold Coast em outubro - e a IndyCar estariam mais propensas a trabalhar juntas em um evento, em vez de sediar eventos separados da Indy e da Supercars em diferentes épocas do ano.

Isso simplificaria a construção da pista, já que a Supercars é dona da infraestrutura que cria o circuito, incluindo barreiras e o complexo temporário do box.

"Se vamos fazer alguma coisa, queremos tentar fazer algo juntos", confirmou Seamer.

"Operacionalmente, a equipe constrói a pista, então vamos ver o que acontece."

Tentar fazer os dois eventos juntos virá com complicações, já que o desejo da IndyCar é fazer uma corrida em fevereiro. A Supercars está menos interessado em mudar sua corrida para o início do ano, dada a maior chance de chuva durante os meses do verão tropical.

Também exigiria que o circuito fosse construído em janeiro, que é o período de pico de férias escolares. Outra questão é a configuração da pista, com o antigo layout de Indy sendo encurtado durante a era da Supercars, já que a instalação de um novo sistema de trilhos leves da cidade torna o retorno ao layout original problemático.

"O maior desafio que temos ao tentar fazer algo com a Indy é a pista, a outra é o momento", disse Seamer.

"Eles gostariam de correr em fevereiro porque não querem terminar a temporada fora dos Estados Unidos. Eles realmente não querem fazer uma corrida de exibição, então, se quiserem, eles gostariam de fazer aqui a abertura da temporada."

"Fevereiro é muito quente e úmido na Gold Coast, então isso é um desafio.”

"A pista precisaria ser alterada para adicionar mais oportunidades de ultrapassagens para eles, mas não é totalmente inviável fazer isso. É apenas uma questão de tempo e dinheiro.”

"O outro desafio do tempo é a construção. A menos que fosse no final de fevereiro, você não seria capaz de construir a pista fora das férias escolares. Ninguém quer construir uma pista de corrida nas férias escolares na Gold Coast. Essa é uma maneira muito fácil de incomodar muita gente. Então, há algumas coisas. Há algumas coisas a serem trabalhadas."

Seamer acrescentou que seriam necessárias pelo menos seis semanas antes que qualquer decisão difícil fosse tomada: "do ponto de vista da Indy, as opções e oportunidades de como isso pode funcionar provavelmente ainda levarão mais seis semanas."

Seamer também se encontrou com funcionários da NASCAR para conversar sobre como trazer os carros para a Gold Coast, após a demo do ano passado com Scott McLaughlin, que deu início às conversas sobre uma corrida de exibição.

No entanto, ele diz que mudanças iminentes no calendário para ambas as categorias diminuíram o progresso.

Next article
Surfers Paradise mira em retorno à Indy em 2020

Previous article

Surfers Paradise mira em retorno à Indy em 2020

Load comments

Sobre esta matéria

Categoria Supercars , IndyCar
Autor Andrew van Leeuwen