Audi é punida após Le Mans por violar selo de motor do #7

Erro de engenheiros da equipe alemã compromete campanha de Lotterer, Fässler e Tréluyer, que lideram o campeonato

Se a Audi já esperava dificuldade na disputa com a Porsche pelo título de pilotos da temporada 2015 do Campeonato Mundial de Endurance (FIA WEC), a situação deve se complicar ainda mais. O #7, carro guiado pelo trio formado por André Lotterer, Marcel Fässler e Benoit Tréluyer foi punido por uma violação dos selos do motor do e-tron Quattro.

A irregularidade foi detectada durante o warm-up das 24 Horas de Le Mans, a principal corrida do campeonato, quando engenheiros do time germânico não só removeram mas também trocaram as posições de dois selos do motor do protótipo sem a autorização dos comissários. Com isso, houve a violação do artigo 65.2.2.3, constante nas especificações técnicas do regulamento da prova francesa.

Violação do regulamento esportivo 65.B

Em decorrência da violação, os selos eletrônicos não foram detectados pelos leitores nem dos comissários e nem da equipe alemã, que é a responsável pela instalação e homologação dos selos de motor. Com isso, a regra constante no artigo 65.B. do regulamento esportivo do Mundial de Endurance foi descumprida.

Um julgamento está marcado para o dia 23 de julho, quando os alemães devem explicar o ocorrido. A audiência será conduzida pelo chefe dos comissários de prova, Jean-François Veroux. A Audi será representada pelo diretor administrativo, Ralf Jüttner.

A punição

O time de Ingolstadt recebeu uma multa de 50 mil euros pela violação dos selos. O dano que o erro dos técnicos gerou para o #7 na disputa do título, porém, são maiores: o motor utilizado durante as 24 Horas de Le Mans foi considerado o quarto motor do ano. A Audi reconheceu a falha cometida pelos engenheiros após o warm-up.

Golpe nas pretensões de título

Os selos são instalados para que se verifique quando cada motor foi utilizado na LMP1. Cada carro pode utilizar apenas cinco motores para toda a temporada. Como o motor de Le Mans foi considerado o quarto, só resta uma unidade nova para o #7, faltando cinco etapas para o final da temporada 2015 – todas com seis horas de duração (Nurburgring, Circuito das Américas, Fuji, Xangai e Bahrein). O regulamento do Mundial de Endurance prevê um ‘stop and go’ de três minutos por cada motor adicional, punição esta que deve ser cumprida durante a primeira metade da prova em que a unidade extra for utilizada.

Lotterer, Fässler e Treluyér lideram o campeonato com 20 pontos de vantagem sobre Nick Tandy – que não deve mais correr pela Porsche na LMP1 neste ano. O britânico, que venceu em Le Mans ao lado de Nico Hülkenberg e Earl Bamber, disputa a temporada pela equipe KCMG, na LMP2. Os mais próximos dos líderes e que figuram efetivamente na disputa são Marc Lieb, Romain Dumas e Neel Jani, com 23 pontos de desvantagem.

Entre os construtores da LMP1, a Porsche lidera com 16 pontos de vantagem sobre a Audi. A próxima etapa do Mundial de Endurance está marcada para o dia 30 de agosto, em Nurburgring.

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias WEC
Pilotos Andre Lotterer , Marcel Fassler , Benoit Tréluyer
Equipes Audi Sport Team Joest
Tipo de artigo Últimas notícias