Lotterer: saída da Porsche da LMP1 "deixa um grande vazio"

Andre Lotterer, que se transferiu para time da marca alemã na LMP1 após saída da Audi, enfrenta mesma situação e diz que decisão do time de Stuttgart é triste para o esporte

Após um período de especulações, a Porsche confirmou nesta sexta-feira (28) que deixa a LMP1 no final do ano, após dois títulos no Mundial de Endurance e três vitórias seguidas nas 24 Horas de Le Mans.

A decisão da Porsche é particularmente complicada para Andre Lotterer, que no final de 2016 enfrentou situação semelhante quando a Audi decidiu deixar o WEC após o 'dieselgate' envolvendo a Volkswagen - que controla as duas marcas.

"Para mim é triste viver tal situação por dois anos seguidos", disse Lotterer. Vivi isso com a Audi no ano passado e fiz a escolha de vir para a Porsche para seguir na categoria."

"É muito triste para o esporte a motor em geral, pois isso deixa um grande vazio. Sinto-me afortunado por ter sido capaz de fazer parte disso", afirmou.

Timo Bernhard, o primeiro a pilotar o 919 Hybrid e vencedor das 24 Horas de Le Mans, ao lado de Brendon Hartley e Earl Bamber - a última do carro - também comentou a saída da Porsche da LMP1.

"Tem sido uma honra fazer parte deste programa desde o primeiro dia, vendo desde os rascunhos como ele se desenvolveu", disse Bernhard, que com os companheiros de #2 lidera o campeonato no WEC com 30 pontos de vantagem.

"O objetivo agora e tentar a conquista dos campeonatos de pilotos e de construtores para a Porsche. Temos mais cinco corridas e vou aproveitar cada volta. O 919 Hybrid é o carro mais agradável que já guiei", acrescentou.

Possibilidades para pilotos na Fórmula E

A Porsche anunciou também que todos os pilotos atuais da LMP1 serão mantidos sob contrato, sem especificar o que cada um fará. Como a entrada na Fórmula E só acontece a partir da sexta temporada, os assentos até lá serão limitados às corridas de GT.

Lotterer, que já se mostrou bastante crítico à F-E no passado, agora avalia a possibilidade de ingressar na categoria de carros elétricos - o alemão disputa também a Super Formula, categoria de monopostos japonesa.

"Estou aberto a novos desafios", disse. "Não faz sentido me apoiar em algo que não existe mais. No início, as pessoas acostumadas com o esporte a motor tradicional não ficaram muito impressionadas, mas não creio que possamos comparar, não é justo. Parece que o futuro (da F-E) é realmente promissor."

"Quando eles começarem a introduzir tecnologia com mais desempenho, ficará interessante naqueles tipos de circuito. Eles têm pilotos muito bons, então seria legal desafiá-los."

"A F-E é um campeonato muito promissor, muitas fabricantes estão desembarcando por lá. Para mim, o mais importante é permanecer com a marca e vou continuar com a Porsche. Em qual programa ainda não sei, precisamos ver o que vai acontecer lá na frente", completou Bernhard.

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias WEC , Le Mans
Pilotos Andre Lotterer , Timo Bernhard
Equipes Porsche Team
Tipo de artigo Últimas notícias