Nissan abandona programa LMP1 no WEC

Após não conseguir ser competitiva em sua volta ao mundial de endurance, fabricante japonesa anunciou hoje retirada da competição, mesmo já tendo realizado testes para próxima temporada

A Nissan retornou ao mundial de endurance, competição que estava de fora desde 1999, para as 24 Horas de Le Mans, utilizando o GT-R LM NISMO.

Apesar de inicialmente se inscrever para a temporada completa, a fabricante preferiu tardar sua estreia para justamente se preparar melhor para a mítica prova francesa.

Utilizando sistema híbrido, seus carros eram facilmente batidos, rodando em média 25 segundos mais lentos que os adversários da classe e não conseguindo levar nenhum carro até o fim.

Em seguida a fabricante decidiu também não continuar no mundial e viu o dono de projeto ambicioso, Darren Cox, sair do programa.

E agora, após testes nestes mês, a Nissan chegou à conclusão de que o carro nunca seria capaz de se aproximar de seus rivais da LMP1, Porsche, Audi e Toyota.

"Hoje, a Nissan anunciou que vai cancelar o programa na LMP1 do campeonato 2016 do campeonato mundial de endurance (WEC)", disse o comunicado oficial da companhia.

"A Nissan tentou entrar na temporada 2015 com um novo conceito inovador e ousado, com a ambição de brigar na parte da frente do grid."

"Apesar das equipes terem trabalhado arduamente, a empresa concluiu que o programa não seria capaz de atingir seus objetivos e decidiu se concentrar no desenvolvimento de estratégias de corridas a longo prazo."

"Correr está no DNA da Nissan e a companhia tem orgulho de sua história de inovação para vencer. O compromisso da Nissan no automobilismo permanece forte, como fica evidente em nossa campanha vitoriosa na Super GT por dois anos no Japão, Blancpain Endurance Series na categoria Pro e nas 12 Horas de Bathurst.

"A Nissan vai continuar seu apoio ao WEC com a introdução de motores no programa de LMP3."

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias WEC
Equipes Nissan
Tipo de artigo Últimas notícias