WEC anuncia regulamento para 2020 privilegiando hipercarros

compartilhar
comentários
WEC anuncia regulamento para 2020 privilegiando hipercarros
Por: Tom Errington
15 de jun de 2018 14:37

Mundial de Endurance planeja reduzir custos e voltar a ser atraente para montadoras trazendo supercarros para a pista

O Campeonato Mundial de Endurance da FIA revelou mais detalhes para seu regulamento de 2020 nesta sexta-feira (15) em Le Mans, com a apresentação de novas regras provisórias.

O WEC ainda não nomeou formalmente qual será sua primeira classe introduzida para 2020, já que seus regulamentos serão definidos e finalizados em novembro. No entanto, o campeonato revelou que a nova categoria vai girar em torno de "hipercarros, supercarros, GTs de luxo e carros-conceito", o que tornará as máquinas imediatamente identificáveis com uma marca.

O design da fabricante deve ter prioridade sobre a aerodinâmica, com a aerodinâmica eficiente definida para ser gerada principalmente a partir da parte inferior do carro.

O corte de custos foi um ponto-chave da apresentação, embora números específicos não tenham sido revelados. Porém a organização reafirmou que os custos serão um quarto dos orçamentos "recentes" da LMP1.

Os custos serão controlados por um novo procedimento de homologação e regras técnicas que irão “reduzir naturalmente” os orçamentos. O WEC também destacou que a classe principal estará em vigor por cinco anos, com o campeonato acreditando que a estabilidade será atraente para os fabricantes.

A classe principal de 2020 continuará a ser movida a carros híbridos, com uma única unidade KERS na dianteira de carros de tração nas quatro rodas e um alvo de 3min20s em Le Mans com combustível limitado.

Qualquer sistema KERS desenvolvido por construtores terá que ser usado em carros de produção a um preço pré-definido. Também não haverá restrições na seleção de motores, com o WEC querendo um “mundo ideal” de variação de motores.

O sistema híbrido projetado pelos fabricantes estará disponível para todos os times privados a um preço designado, com uma ECU comum instalada.

O presidente da FIA, Jean Todt, disse: “Os novos regulamentos para o Campeonato Mundial de Endurance da FIA, que entram em vigor para a temporada 2020/21, são resultado do trabalho duro entre membros da FIA, ACO, fabricantes e equipes.

"Isso proporcionará às corridas de endurance uma plataforma estável e de longo prazo, ao mesmo tempo em que continuará a oferecer um palco econômico para mostrar as futuras tecnologias."

Gerard Neveu, chefe do WEC, acrescentou que a relação custo-eficácia é fundamental para as novas regras.

"A direção para os novos regulamentos anunciados hoje em conjunto pela ACO e pela FIA é extremamente positiva", disse Neveu. "As regulamentações de 2020-24 são, para as equipes, tecnicamente interessantes e sustentáveis, sendo os orçamentos controlados um fator.”

"Estamos confiantes de que vamos receber um número crescente de fabricantes e equipes internacionais no WEC e que todos os elementos estão no lugar para que eles possam competir no mais alto nível, com o auge, é claro, sendo as 24 horas de Le Mans.”

Next article
WEC confirma regras que substituirão atuais LMP1 em 2020

Previous article

WEC confirma regras que substituirão atuais LMP1 em 2020

Next article

Novas regras técnicas são chave para conter custos do WEC

Novas regras técnicas são chave para conter custos do WEC
Load comments

Sobre esta matéria

Categoria WEC
Autor Tom Errington