WEC e Toyota lamentam saída da Porsche da LMP1

Única rival da marca alemã de 2017, montadora japonesa se disse “triste e decepcionada” com anúncio de saída

A saída da Porsche da divisão principal do WEC, a LMP1, provocou repercussões no mundo do automobilismo. Tanto a categoria quanto a maior rival da marca na atualidade, a Toyota, lamentaram o anúncio.

A Porsche oficializou que encerrará seu programa de protótipos ao fim de 2017. Ela passará a se dedicar ao projeto da Fórmula E, categoria na qual irá ingressar a partir da temporada de 2019/2020.

A Toyota, única outra equipe oficial de fábrica da LMP1 na atualidade, emitiu um comunicado em nome do presidente da empresa, Akio Toyoda. “Senti que foi uma infelicidade quando fiquei sabendo que a Porsche decidiu deixar a classe LMP1 do WEC. Nas 24 Horas de Le Mans do ano passado, ficamos honrados ao ver que a Porsche considerava a Toyota como uma rival. Foi uma ótima batalha, já que lutamos uns contra os outros pela vitória”, disse.

“Me sinto triste e decepcionado que não poderemos colocar nossas tecnologias lado a lado a uma empresa como essa no ano que vem.”

Já o WEC afirmou que a ACO, organizadora das 24 Horas de Le Mans, lamentou a saída “precipitada e abrupta” da Porsche da categoria, afirmando que a FIA irá “trabalhar imediatamente para fazer crescer todos os envolvidos nas competições de endurance em 2018”.

A Toyota é a única comprometida à classe LMP1, mas entende-se que, com as recentes notícias envolvendo a Porsche, ela repensará seus planos para o ano que vem. A Porsche permanece comprometida ao WEC, no entanto, com sua equipe oficial na classe GT. 

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias WEC
Tipo de artigo Últimas notícias