Alonso: Acesso dos fãs do WEC não funcionaria na F1

compartilhar
comentários
Alonso: Acesso dos fãs do WEC não funcionaria na F1
Por: Ben Anderson
Co-autor: Scott Mitchell
10 de mai de 2018 15:51

Espanhol acredita que o acesso ao paddock desfrutado pelos torcedores presentes nas provas do Campeonato Mundial de Endurance não funcionaria na Fórmula 1

Fernando Alonso, McLaren
Sergio Perez, Force India, Fernando Alonso, McLaren, Carlos Sainz Jr., Renault Sport F1 Team and Brendon Hartley, Scuderia Toro Rosso in the Press Conference
Fernando Alonso, McLaren MCL33 Renault, Brendon Hartley, Toro Rosso STR13 Honda
Fernando Alonso, McLaren MCL33 Renault
Fernando Alonso, McLaren MCL33 Renault, on the grid
Sergio Perez, Force India walks the track
Marcus Ericsson, Sauber walks the track
Pierre Gasly, Scuderia Toro Rosso walks the track

Fernando Alonso venceu em sua estréia no WEC com a Toyota em Spa no último fim de semana e experimentou pela primeira vez o funcionamento interno do paddock como competidor da categoria.

A F1 é frequentemente criticada por ser fechada demais para os torcedores, graças ao seu sistema de acesso de longa data, mas Alonso argumenta que o sistema mais aberto empregado nas corridas do WEC poderia tornar os pilotos menos acessíveis se aplicados às corridas de F1.

"Acho que prefiro esse sistema, o da F1", disse Alonso à frente do GP da Espanha. "É um pouco mais controlado."

"O acesso livre do WEC foi um pouco demais, um pouco mais de estresse algumas vezes, mas aqui está sob controle e se você abrir a entrada para o paddock aqui nós não conseguiremos andar."

"Vamos nos esconder ainda mais, vamos nos fechar ainda mais em nossos motorhomes porque você não pode fazer coisas normais. Então provavelmente não estremos nessa direção."

"Abrimos o paddock e esses torcedores, eles vão ver os pilotos e vão pensar que eles se comunicam mais, mas talvez a reação seja contrária."

Alonso não deve permanecer na F1 com a McLaren além de 2018, mas disse que a previsibilidade na F1 - algo que ele chamou novamente de "triste" - teria mais influência na decisão sobre seu futuro do que qualquer sucesso que ele tenha no WEC.

"Não importa os resultados que estamos conseguindo em um ou outro campeonato", disse Alonso.
"Estou tentando dois campeonatos ao mesmo tempo e estou feliz com o progresso que fizemos aqui na McLaren, e com a direção de que tudo está indo para o futuro, e obviamente estou feliz com minha tentativa no WEC também."

"É bastante exigente, especialmente o calendário da F1, e a maior coisa aqui é como tudo é previsível."
"Podemos colocar no papel agora qual será o resultado da classificação no sábado, o que será em Mônaco, Canadá e Silverstone."

"Isso é algo que precisamos levar em conta para futuras decisões."

Embora a Toyota seja a única fabricante LMP1 remanescente no WEC, e espera-se que domine esse campeonato e nas 24 Horas de Le Mans, Alonso também sugeriu que as corridas do WEC sejam mais imprevisíveis do que na F1.

"No WEC você tem que ser super flexível e ter a mente aberta em tudo", acrescentou Alonso. "Você não vai repetir a mesma volta, a mesma volta em seis horas, você vai encontrar o tráfego em diferentes lugares, você vai encontrar condições diferentes, você terá diferentes idades de pneu."

"É parte do que é especial sobre o WEC, como você precisa se adaptar a cada curva, a cada volta, a um estilo de direção diferente, e quão imprevisível será a corrida até a bandeira quadriculada."

"É isso que queremos em termos de direção e para espectadores."

Próxima Fórmula 1 matéria
Confira os horários para o GP do Espanha de Fórmula 1

Previous article

Confira os horários para o GP do Espanha de Fórmula 1

Next article

FIA espera eliminar DRS em regulamento de 2021

FIA espera eliminar DRS em regulamento de 2021
Load comments

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Pilotos Fernando Alonso Shop Now
Equipes McLaren Shop Now
Autor Ben Anderson
Tipo de matéria Últimas notícias