Alonso crê que seu acidente seja bom estudo para Halo

FIA irá utilizar pela primeira vez câmeras de alta velocidade para analisar um acidente na Fórmula 1

O acidente entre Fernando Alonso e Esteban Gutierrez durante o GP da Austrália do último domingo será de grande valia para os estudos da FIA sobre a tecnologia de segurança na Fórmula 1. Para o espanhol da McLaren, o primeiro objetivo será entender se o Halo (protetor de cockpit) realmente ajudaria.

Alonso saiu rapidamente do carro, o que uma proteção acima da cabeça do piloto poderia dificultar.

Falando sobre possíveis complicações, Alonso disse: "é algo que temos de olhar e investigar, porque tive pouco de espaço para sair do carro.”

"Foi fácil para mim sair, mas nós precisamos ver se com o Halo poderia ser mais difícil. Precisamos investigar."

Câmeras da FIA

As investigações sobre o acidente de Alonso serão auxiliadas pelo fato de que foi o primeiro grande acidente gravado pelas novas câmeras Ultra High Speed da FIA.

Chefe técnico da Williams, Pat Symonds disse que a ajuda adicional irá fornecer mais respostas sobre as implicações do sistema de Halo.

"Eu acho que é a primeira vez que vamos ver alguma coisa nas nossas câmeras de alta velocidade, o que será muito interessante", disse ele.

"As câmeras de alta velocidade e os acelerômetros. Nós vamos ser capazes de ver exatamente onde a cabeça dele estava.”

"Como já vimos em carros de rali, se você tiver estruturas de segurança perto da cabeça dos pilotos, o impacto delas seria muito pior do que não ter nada."

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP da Austrália
Pista Albert Park Circuit
Pilotos Fernando Alonso
Equipes McLaren
Tipo de artigo Últimas notícias