Alonso desabafa após treino: 'Está complicado'; Raikkonen decepciona

Fernando Alonso adotou um discurso para 'desiludir' os torcedores da Ferrari

Alonso já avisou aos torcedores da Ferrari em Monza: não tenham esperança
O ambiente ‘caseiro’ de Monza não foi suficiente, e a Ferrari decepcionou no treino de classificação para o Grande Prêmio da Itália, marcado para este domingo. Fernando Alonso largará da sétima colocação, enquanto Kimi Raikkonen sequer avançou ao Q3; o finlandês sairá da 12ª posição.
 
[publicidade] O abatimento nos dois competidores vermelhos ficou evidente após o treinamento deste sábado. Fernando Alonso, cada vez mais cansado de responder sobre as condições do carro, não escondeu a decepção.
 
“Agora vamos ver se acontece algo para podermos aproveitar. Se não, está complicado. Está complicado”, discursou o desiludido piloto espanhol. “Tivemos 12 ou 13 corridas estando um minuto atrás do líder ao final da prova, e amanhã será igual.”
 
As reclamações de Alonso, semana a semana, apenas aumentam. Neste final de semana, diante do público ferrarista, o espanhol adotou um duro discurso. 
 
“Quando todos põem potência máxima, nos falta competitividade. É duro, não podemos iludir os torcedores com falsas esperanças, só tenho que dizer que a corrida é longa e que na primeira curva sempre há ação. Devemos ser fortes, fazer uma corrida agressiva e aproveitar qualquer oportunidade”, disse.
 
Se Alonso, o sétimo, saiu insatisfeito da prática, Kimi Raikkonen, que sequer avançou para a disputa da pole position, se mostrou ainda mais decepcionado. O finlandês sequer conseguiu encontrar uma justificativa plausível para a 12ª posição no grid - largará em 11º por conta da punição a Daniil Kvyat, da Toro Rosso.
 
“Por alguma razão não consegui encontrar a melhor forma para fazer um bom setor, e isso prejudicou na volta toda, ficou mais difícil. Foi uma surpresa para mim, uma surpresa bem desagradável. Tenho que olhar para os detalhes, e espero encontrar uma explicação”, desejou o finlandês, que, no entanto, destacou o acerto dos mecânicos no carro.
 
“Tivemos um bom final de semana neste sentido. As coisas estavam funcionando perfeitamente, como deveria ser sempre, mas depois tivemos dificuldades para conseguir aderência na qualificação”, completou.
 
Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias