Análise técnica de Giorgio Piola

Análise Técnica: A cópia da Red Bull que surpreendeu Vettel

O GP de Cingapura sempre foi favorável ao time austríaco devido ao chassi que utiliza, mas um detalhe intrigou a escuderia italiana, é o que explica os especialistas Matt Somerfield e Giorgio Piola

Dominando todos os treinos livres, ficou claro que o RB13 não era apenas adequado ao circuito de Marina Bay, mas já havia avançado durante toda a temporada.

Adrian Newey voltou a ser assunto por ser considerado fundamental para isso, com a atenção dividida entre seus compromissos com a Red Bull e a outros projetos, como o Aston Martin Valkyrie.

Muitas vezes ele é visto vagando para cima e para baixo no pitlane, verificando os outros carros e escrevendo em seu caderno vermelho.

Eles dizem que a imitação é a forma mais sincera de lisonja e, portanto, a Ferrari deve se sentir satisfeita pelo fato da Red Bull ter adotado um dos seus projetos, algo que até Sebastian Vettel sentiu a necessidade de destacar em sua entrevista pós-quali, quando brincou: "Este é o nosso carro, parece uma cópia, não?"

Red Bull RB13 and Ferrari SF70H bargeboards comparison
Foto: Giorgio Piola

Ele estava, é claro, falando sobre o novo defletor do sidepod que a Red Bull inseriu no RB13 em Cingapura.

O defletor, que tem mais do que uma semelhança impressionante com o usado pela Ferrari desde o início da temporada, foi colocado em uma posição que muitas outras equipes começaram a utilizar.

A inclusão deste novo defletor pela Red Bull anunciou várias outras mudanças, como consequência, o barge board foi alterado, com um modelo que se estendeu para fora (seta azul), enquanto o condicionador de fluxo de ar, que normalmente vai por cima, é interceptada por ele.

Agora, enquanto os defletores da Ferrari e Red Bull podem parecer gêmeos, há uma diferença importante, com a Red Bull optando por descartar uma parte mais contundente em favor de uma lâmina de ponta (seta vermelha), já que a Red Bull procura que o defletor funcione em uma linha de velocidade mais ampla do que se tivesse adotado o mesmo design que a Ferrari.

Mercedes W08 bargeboards
Mercedes W08 bargeboards

Foto: Giorgio Piola

O jogo de assimilação não foi isolado pela Red Bull, porém, em Cingapura, a Williams apresentou um novo conjunto de defletores que seguem uma filosofia de design semelhante a da Mercedes, embora não tão complexa.

Williams FW40 side
Williams FW40

Foto: Giorgio Piola

Assim como a Red Bull, as mudanças na Williams culminaram no redesenho dos condicionadores de fluxo de ar também, já que o defletor para a frente da nova configuração está ancorado no assoalho.

Esta é outra superfície que foi otimizada como parte do novo pacote e agora possui três seções distintas, em vez de uma (seta azul).

O deslocamento do condicionador de fluxo de ar para uma posição mais interna e traseira significou que a pequena ranhura, que refletia a do piso abaixo para fins de legalidade, não é mais necessária (seta verde).

Para ajudar a manter a rigidez do condicionador de fluxo de ar e também atuar como um gerador de vórtices, uma pequena aba vertical agora se encontra no topo do lado (seta vermelha).

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Equipes Red Bull Racing
Tipo de artigo Análise
Topic Análise técnica de Giorgio Piola