Brawn lamenta fim de semana "frustrante" da equipe Mercedes

Já Norbert Haug vai mais longe e afirma que Melbourne foi o fim de semana mais difícil já atravessado pela equipe tedesca

Haug: início de ano tenso para a Mercedes

"Obviamente, foi um fim de semana muito frustrante". Com essas palavras, Ross Brawn descreveu o "banho de água fria" que a Mercedes recebeu no GP da Austrália de F-1.

Time mais badalado da pré-temporada, a Mercedes era esperada em Melbourne como uma das candidatas à vitória, mas o desempenho abaixo da média e os acidentes que tiraram Michael Schumacher e Nico Rosberg da corrida fizeram Brawn lamentar o fim de semana.

O dirigente falou sobre os acidentes e considerou justa a punição dada a Rubens Barrichello, que acertou Rosberg e o tirou da corrida: "A prova de Michael foi abreviada imediatamente com uma colisão que causou estrago suficiente para nos forçar a tirar o carro da corrida. Nico estava andando consideravelmente bem, contudo Rubens [Barrichello] tentou uma manobra ambiciosa demais, como os comissários atestaram. Aí, a corrida dele teve de chegar ao fim."

No entanto, o dirigente multicampeão com as equipes Benetton, Ferrari e Brawn garante que a Mercedes vai se recuperar em Sepang, palco da próxima corrida, marcada para 10 de abril: "Vamos demonstrar nossa força como time, colocar essa corrida para trás, reagrupar tudo e partir daqui."

Já o diretor de esportes da Mercedes, Norbert Haug, considerou Melbourne "o fim de semana mais difícil das nossas vinte corridas até então. Tivemos varios problemas que não experimentamos nos mais de 5 mil km de testes. Temos de resolver nossos problemas de olho na próxima corrida e todos vão trabalhar muito nos dez dias que virão. Peço desculpas às pessoas na fábrica, mas vamos melhorar."

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP da Austrália
Tipo de artigo Últimas notícias