Chefe acha que Red Bull pode alcançar Ferrari neste ano

Christian Horner acredita que avanço programado no motor para o GP do Canadá possa fazer Red Bull melhorar ainda mais

Chefe do time de Milton Keynes, Christian Horner ficou bastante animado com o quarto lugar de Daniel Ricciardo na Austrália. Tanto, que ele já acha possível chegar na Ferrari até o fim do ano dado o potencial da nova unidade de potência da Renault.

"O ritmo que tivemos na corrida foi muito encorajador", disse Horner sobre a prova de Melbourne.

"Se você olhar para o nosso ritmo nos compostos diferentes, estávamos bastante competitivos.”

"Certamente nós fomos o terceiro carro mais rápido da corrida, e não muito longe da Ferrari em ritmo de prova."

Classificação é chave

A Red Bull foi ajudada em sua recuperação após muitas estratégias terem sido prejudicadas pela bandeira vermelha na Austrália. Por isso, Horner está ciente de que o ritmo de classificação da Renault precisa de um impulso.

"Eu acho que com certeza fizemos progresso, particularmente nas condições de corrida", disse ele sobre a unidade de potência da Renault. "Menos na classificação, mais na corrida.”

"Então eu acho que se conseguirmos dar o próximo passo que estamos esperando, nos moverá para uma posição mais competitiva.”

"Mas, fundamentalmente, o chassi está funcionando muito bem. A degradação dos pneus tem sido muito boa. Nossos stints pareciam melhores, e nós estávamos competitivos quando Ricciardo estava com pista livre. Ele estava fazendo voltas como as de Sebastian Vettel."

Ferrari é o alvo

Embora a Ferrari pareça ter um carro para desafiar a Mercedes nesta temporada, Horner não descarta colocar pressão sobre Maranello.

"A Ferrari não está muito à nossa frente", disse ele. "Então, se pudermos dar nosso máximo, não é inviável que na segunda metade deste ano nós possamos chegar neles um pouco."

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Equipes Red Bull Racing
Tipo de artigo Últimas notícias