Por menor downforce, Leclerc vê Sauber melhor para Montreal

compartilhar
comentários
Por menor downforce, Leclerc vê Sauber melhor para Montreal
7 de jun de 2018 17:28

Monegasco ressalta que não conhece a pista, mas crê que traçado seja bom para seu carro “no papel”

Charles Leclerc, Sauber walks the track
Charles Leclerc, Sauber signs an autograph
Charles Leclerc, Sauber with Xevi Pujolar, Sauber Head of Track Engineering and Ruth Buscombe, Sauber Race Strategist
Charles Leclerc, Sauber and fan
Charles Leclerc, Sauber signs autographs for the fans
Charles Leclerc, Sauber signs autographs for the fans
Charles Leclerc, Sauber signs autographs for the fans

Destaque da temporada até aqui, Charles Leclerc chega a mais uma das pistas da temporada de 2018 da Fórmula 1 que não conhece. Após Austrália e China, o piloto enfrentará agora o GP do Canadá.

Apesar de se assemelhar ao traçado de Baku, onde fez sua melhor corrida da temporada, chegando em um surpreendente sexto lugar, o monegasco é cauteloso. O atual campeão da Fórmula 2 não subestima os desafios do circuito Gilles Villeneuve.

“No papel, nosso carro deve ter um melhor desempenho aqui, vamos ver se esse é o caso amanhã”, disse Leclerc.

“Nos últimos três GPs eu conhecia a pista, aqui não. Então acho que esse será meu grande foco para o fim de semana: aprender a pista o mais rápido possível. Todo mundo continua me dizendo que é bem difícil, mesmo que por fora não pareça tão difícil, então estou ansioso para tentar amanhã e espero estar à vontade.”

“Em Baku eu sabia o que esperar da pista, aqui não, porque será a minha primeira vez em Montreal, então também será bastante complicado para mim. Eu preciso aprender a pista o mais rápido possível. Mas para o carro, no papel, definitivamente aqui parece muito mais positivo do que Barcelona e Mônaco.”

“Em Mônaco, precisamos de muito downforce e é isso que nos falta no momento. Especialmente no terceiro setor nós estávamos com um pouco de dificuldade. O primeiro setor não é muito de alta velocidade, mas qualquer downforce que você puder ganhar nessa pista, é um ganho de aderência, e nós estávamos com falta de aderência.”

“Para ser honesto, esperávamos pior do que isso em Mônaco, e no final tivemos um final de semana muito bom, quase lutando por pontos na corrida depois de outro Q2. Então, acho que foi um fim de semana forte para nós, sabendo que nosso carro teria dificuldades lá.”

Próxima Fórmula 1 matéria

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Pilotos Charles Leclerc
Tipo de matéria Últimas notícias