De olho na F1, Kubica contrata Rosberg como empresário

Atual campeão da categoria ajudará piloto polonês em sua tentativa de retornar ao grid em 2018

O atual campeão da F1, Nico Rosberg, se juntou à equipe de empresários de Robert Kubica na tentativa de ajudar o piloto polonês a retornar à categoria em 2018, apurou o Motorsport.com.

A carreira de Kubica na F1 foi interrompida após um grave acidente de rali, em 2011, mas o polonês tem tentado retornar ao grid na próxima temporada, após fazer testes com a Renault.

A equipe francesa admitiu que avaliou Kubica para uma vaga em 2018 após um teste promissor em junho, com um Lotus de 2012, mas os resultados de uma outra sessão realizada após o GP da Hungria, já com o carro de 2017, se mostraram inconclusivos. A equipe, então, optou por trazer Carlos Sainz da Toro Rosso.

O empresário de Kubica, Alessandro Alunni Bravi, afirmou ao Motorsport.com que Kubica “não tem dúvidas de que consegue guiar um carro de F1 sem limitações” e que tem interesse de outras equipes para a próxima temporada.

Agora, Rosberg, que se aposentou de forma surpreendente no fim da temporada passada, se juntará a Bravi para contribuir na tentativa de Kubica em retornar à F1.

Kubica disse ao Motorsport: “É fantástico poder trabalhar com Nico. Nos conhecemos desde que éramos crianças e ele é, e será, um grande trunfo para meu retorno à F1.”

Já Rosberg declarou: “Robert e Lewis foram os pilotos mais rápidos contra quem já corri. Portanto, estou feliz em poder unir forças a Robert em sua jornada para voltar às corridas de F1.”

A Mercedes recentemente renovou com Valtteri Bottas, e a McLaren deve manter Fernando Alonso. Assim, as chances de Kubica para 2018 parecem limitadas.

A Force India ainda precisa confirmar Sergio Pérez, apesar de ter dito que um novo acordo para manter o mexicano ao lado de Esteban Ocon estivesse próximo de ser finalizado.

Considerando que tais acordos sejam concluídos, restariam vagas na Williams (no lugar de Felipe Massa), Toro Rosso, que tradicionalmente usa pilotos da Red Bull, e a Sauber.

A Red Bull deve promover o campeão de 2016 da GP2, Pierre Gasly, à vaga aberta deixada por Sainz. Então, Kubica, que fez testes em sua recuperação no simulador da Red Bull, teria de impedir tal mudança ou assumir o lugar que hoje é de Daniil Kyvat.

A Sauber deve promover o líder da F2 e piloto protegido da Ferrari, Charles Leclerc. Assim, Kubica teria de impedir a contratação ou assumir o lugar de Marcus Ericsson, cujos patrocinadores investiram maciçamente na equipe.

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Pilotos Nico Rosberg , Robert Kubica
Tipo de artigo Últimas notícias