Di Grassi explica como será seu segundo ano como piloto da Pirelli

O brasileiro também comentou sobre a sua segunda paixão e quais serão seus próximos passos neste seu outro hobby: o triatlo

Lucas di Grassi

Recentemente de contrato renovado para continuar sendo piloto de testes da Pirelli, Lucas di Grassi contou à Rádio Jovem Pan as suas perspectivas de futuro dentro e fora do automobilismo.

Atualmente focado em desenvolver os pneus da Fórmula 1 e da GP2, Lucas já pensa no que fazer quando a Pirelli lhe ceder férias ou mesmo, em um futuro distante, o que fazer quando já não estiver focado nas corridas.

Di Grassi comentou que os trabalhos com os pneus já começaram:

“Fiz um pré-teste em Jerez (de la Frontera, Espanha) semana passada. Farei mais um ano desenvolvendo os pneus Pirelli da Fórmula 1. Além de eu estar aprendendo muito, o desenvolvimento de pneus é uma das coisas mais complexas e difíceis de se fazer, vide o problema que as equipes encontram de desgaste nas corridas”, revelou Lucas di Grassi. “Por outro lado, eu faço muito quilômetros com um carro de Fórmula 1, ano passado foram quase 10,000 km. Praticamente uma temporada inteira. É muito bom que você fica preparado, pois se surgir alguma oportunidade caso aconteça dentro da F1, nesse ano ou não, ou fora, como uma DTM, Indy ou Mundial de Endurance”, comentou Lucas.

Para seu mundo fora do automobilismo, Di Grassi segue firme com uma empresa que é seu maior hobby: o triatlo. Representante de uma empresa muito forte, Lucas pretende montar algumas corridas aqui no Brasil e seguir tocando essa sua segunda paixão.
“Meu hobby é o triatlo. Uso o triatlo para fazer preparação física, e  não sou só seu eu que faço, mas também o Button, Bourdais... Então decidi pegar uma representação muito boa para a América do Sul, de um dos triatlos mais fortes do mundo. Estou fazendo alguns meetings para escolher a data e o local ideal. E nesse meio tempo surgiram novas oportunidades também. Hoje estamos muito bem em logística no escritório. Queremos expandir. e Tenho pessoas de confiança tocando isso no Brasil, enquanto eu foco na minha carreira no automobilismo”, revelou o ex-piloto da Virgin na Fórmula 1.

Indagado como serão as divisões de tarefas entre ele e o outro ‘tester’ da Pirelli, o espanhol Jaime Alguersuari, Lucas disse que não tem muitas informações, mas certamente será é ótimo contar com a ajuda de uma segunda pessoa.

“Não tenho muitas informações de como serão os testes, mas ambos vão andar nos Fórmula 1, ambos vão andar com o GP2 e ambos vão faze a parte de mídia. Esse ano vai ser mais avançado, e sempre é bom dividir esse trabalho. Ano passado, durante os testes, foi muito cansativo, foram muitos quilômetros. Mas graças a deus fiz um ótimo trabalho, e por esse motivo eles me escolheram. Tinham vários pretendentes para a vaga, como o Sutil, entre outros pilotos de alto nível e com bastante experiência, por isso fico ainda mais lisonjeado de ter renovado com a Pirelli este ano”, disse.

Ao contrário de 2011, quando ele testava um defasado carro da Toyota, Lucas e Jaime ficarão com um bólido que inclusive fez pódio ano passado: o Renault R30.

“Uma das coisas que me preocupavam era deles acharem um carro para ele testar. Era um pouco complicado decidir por um carro e não pelo outro. E decidimos pelo carro da Renault do ano passado, mas tem DRS, tem Kers, tem todos os sistemas que precisam ter. mudou um pouco, mas basicamente é o mesmo”, finalizou.
 

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias