Em Baku, Vettel teve “o pior sentimento” de 2017

compartilhar
comentários
Em Baku, Vettel teve “o pior sentimento” de 2017
Por: Matt Beer
Co-autor: Dieter Rencken
Traduzido por: Daniel Betting
24 de dez de 2017 13:38

O rescaldo de sua controversa colisão com Lewis Hamilton no GP do Azerbaijão foi "o pior sentimento" de Sebastian Vettel da temporada 2017

Lewis Hamilton, Mercedes AMG F1 W08, leads Sebastian Vettel, Ferrari SF70H
Sebastian Vettel, Ferrari SF70H
Sebastian Vettel, Ferrari SF70H
Sebastian Vettel, Ferrari SF70H
Sebastian Vettel, Ferrari SF70H
Lewis Hamilton, Mercedes AMG F1 W08, Sebastian Vettel, Ferrari SF70H
Sebastian Vettel, Ferrari SF70H

Sebastian Vettel foi penalizado por colidir deliberadamente contra o Mercedes de Lewis Hamilton enquanto eles se preparavam para uma relargada com carro de segurança em Baku, o alemão sentiu que seu rival no título da F1 o havia testado no freio.

Em última análise, Vettel ainda superou Hamilton no Azerbaijão quando se recuperou de sua penalidade para a quarta posição, enquanto um pitstop para resolver um problema no encosto de cabeça deixou Hamilton em quinto.

Mas Vettel disse que Baku ainda foi mais doloroso para ele do que os golpes mais dispendiosos de 2017, como o começo do GP de Cingapura ou a falha precoce no Japão.

"O pior sentimento que tive foi depois de Baku", disse Vettel quando perguntado pelo Motorsport.com qual era o pior sentimento pós-corrida da temporada. "Eu lutei contra isso”.

"Então você provavelmente se referirá a outras corridas como Cingapura ou Japão”.

"Cingapura, meu ponto de vista é que está correndo. Eu pensei muito nisso na noite de domingo e não foi fácil deixar para trás, mas então, o que você faz? O mesmo no Japão”.

"Às vezes, as coisas não estão em suas mãos e você tem que seguir em frente. Eu acho que você luta muito mais na vida com coisas que você estragou em vez de ficar confuso com você".

Vettel escolheu o seu e Raikkonen's 1-2 no GP de Mônaco, a primeira vitória da Ferrari desde o Michael Schumacher em 2001, como o destaque da temporada.

"Ganhar em Mônaco é sempre especial e fazia um tempo desde a última vitória da Ferrari em Mônaco", disse Vettel, que já havia triunfado lá com a Red Bull em 2011.

Ele sentiu que houve corridas em 2017, onde ele e a Ferrari não tiveram a aclamação de suas performances realmente merecidas.

"Houve corridas onde poderíamos ter feito melhor. Houve corridas onde eu poderia ter feito melhor, mas também teve corridas onde devíamos ter feito muito pior, e não fizemos", disse Vettel.

"Obviamente, algumas das corridas são destacadas e você recebe muitos elogios por isso. Outras vezes, você tem muito do contrário, mas isso faz parte do jogo. O mais importante é entender-nos onde somos fracos e onde somos fortes", concluiu.

Próxima Fórmula 1 matéria
Mercedes promete carro "muito mais agressivo" em 2018

Previous article

Mercedes promete carro "muito mais agressivo" em 2018

Next article

Marko: A Honda vai surpreender antes do que todos esperam

Marko: A Honda vai surpreender antes do que todos esperam
Load comments

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Pilotos Sebastian Vettel Shop Now
Equipes Ferrari Shop Now
Autor Matt Beer
Tipo de matéria Últimas notícias