Em êxtase, Button se diz orgulhoso por triunfar com grid cheio de campeões

Inglês acredita que F-1 vive bom momento com tantos pilotos de qualidade e parabeniza equipe por êxito em pré-temporada

"Me sinto no topo do mundo, é como costumam dizer". Jenson Button não deu chances aos rivais na abertura do Mundial de Formula 1. O inglês assumiu a liderança na largada e em nenhum momento foi ameaçado. Com a vitória, o piloto da McLaren acumula três conquistas nas últimas quatro provas em Melbourne.

"Toda vitória significa muito e esta é importante para nós como equipe, mostra o quão fundamentais são os testes de inverno, algo que já tínhamos mostrado ontem. É bom ganhar a primeira corrida. Os caras de Woking fizeram um trabalho fantástico e isso vai ajudá-los a forçar ainda mais para fazer novas peças."

"É importante somar 25 pontos, mas o mais importante é a terceira vitória em quatro corridas aqui, para começar o ano em alta. Nas últimas temporadas, tivemos um início complicado, mas a McLaren está forte logo de cara", continua o piloto, que espera ver a escrita de que o piloto que vence em Melbourne geralmente fecha o ano campeão (exceto em 2010, quando o próprio Button venceu, em três das últimas quatro provas o vencedor levou o título).

"É uma ótima estatística, apesar de em 2010 ter vencido a prova e não ter sido este o caso. Foi uma importante vitória, que significou muito para a equipe. Meu mecânico, Luke, ficou preocupado o tempo todo, pois foi um inverno louco e ele finalmente conseguiu dormir na noite passada". E, apesar da vitória confortável, o campeão de 2009 não a considerou fácil.

"Sempre parece fácil para o líder, mas é bem diferente. O carro rendeu bem o dia todo, aí conseguimos uma liderança de dez segundos, controlada, e perdemos tudo no safety car. Mentalmente, isso é desgastante. Aí você cuida dos pneus na relargada e precisa de uma volta boa nas duas primeiras, para evitar ser vítima do DRS. E conseguir abrir 3s7 me fez abrir um sorriso, pois a Red Bull foi forte na corrida, mas não na classificação. Parece que trocamos de lugar em relação ao ano passado."

A Red Bull que, para ele, será ameaça em Sepang. "Eles devem chegar lá. Não me surpreendi com eles, sabia que seriam competitivos e apresentaram um ritmo bom. Fizeram um trabalho sólido para chegar em segundo, mas nós fizemos melhor."

Button, que no passado chegou a ter problemas para aquecer os pneus, admitiu que o horário tardio da largada (5h locais) fez com que temesse problemas com os compostos da Pirelli. Por este motivo precisou tomar cuidados extras. "Pela corrida ser tão tarde, é difícil manter a temperatura dos pneus, principalmente durante o safety car. Forcei bastante para ter uma boa relargada e tinha economizado combustível antes, o que acho que nos ajudou muito. Foi um dia incrível."

Se a vitória no GP da Austrália não é novidade para Button, jamais ele venceu uma corrida com um grid tão estelar. "Achamos que este ano é muito especial – ano passado já foi também, com cinco campeões –, mas agora temos seis campeões e muitas equipes competitivas. A F-1 vive um bom momento, é um bom esporte para se fazer parte."

Acompanhado de sua turma habitual (pai e namorada), Button pretende curtir um pouco a vitória na prova inaugural do campeonato. "Ainda não estou pensando na Malásia. Vou curtir com a equipe, amigos e família."

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP da Austrália
Pilotos Jenson Button
Tipo de artigo Últimas notícias